Topo

Cruzeiro

Mano cita atuação "muito ruim" e falta de lucidez em derrota do Cruzeiro

Do UOL, em Belo Horizonte

2019-06-12T23:55:37

12/06/2019 23h55

O técnico Mano Menezes evitou dar muitas explicações após a derrota do Cruzeiro por 2 a 1 para o Fortaleza. Jogando no Castelão, o time mineiro não fez uma boa partida, e o treinador deixou isso claro. O técnico também elogiou o segundo tempo da equipe, que se soltou um pouco mais em campo, mas não conseguiu reagir com um jogador a mais sequer para empatar a partida.

"A gente não tem muita explicação para dar. Tem que assumir os fatos como eles são. Mais uma vez jogamos um tempo só. Primeiro tempo muito ruim, muito ruim, erramos praticamente tudo. Tomamos um gol com muita facilidade de novo. Quando poderíamos ir para intervalo e organizar, tomamos mais um gol no último minuto. Não poderíamos nem reclamar, porque o Fortaleza foi melhor e merecia vencer naquele momento. A dificuldade é sempre correr atrás. Tivemos boas chances para empatar, mas aí já é mais difícil de fazer a bola entrar", iniciou o técnico.

Apesar de ter melhorado no segundo tempo, os números do jogo e o cenário da partida mostraram que o Cruzeiro também teve dificuldades na etapa final. Em alguns momentos, mesmo com um jogador a menos, o Fortaleza produziu boas oportunidades e ficou perto de marcar o terceiro gol. Embora mais presente no campo de ataque, o Cruzeiro só assustou de verdade já no finalzinho do jogo, na cabeçada perigosa de Dedé.

"A equipe rodou a bola, tentou encontrar os espaços. Talvez (faltou) um pouco mais de lucidez nas escolhas. Fomos bastante ofensivos no lado esquerdo. Mas não dá para transferir para os jogadores a responsabilidade que também é nossa, do treinador", acrescentou.

Agora, o Cruzeiro precisa secar a Chapecoense ou Fluminense (que se enfrentam) e o Vasco. Todos eles jogam nesta quinta. Um empate entre Chape e Flu já será o suficiente para fazer a Raposa passar toda a Copa América na zona do rebaixamento.

"O Brasileiro será o melhor campeonato de todos depois da Copa América, porque todos estão dizendo que irão melhorar. Mas sabemos que não adianta só falar. Estamos falando bastante, mas não estamos conseguindo melhorar na prática. Não é hora de falar muito, é hora de mostrar que podemos melhorar na prática", encerrou o treinador.