Topo

Palmeiras

Secado por rivais, Palmeiras já trabalha para não se abalar se perder a 1ª

Andre Borges/AGIF
Palmeiras já soma 31 rodadas seguidas de invencibilidade no Campeonato Brasileiro Imagem: Andre Borges/AGIF

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

2019-06-12T04:00:00

12/06/2019 04h00

Com uma invencibilidade de 31 jogos no Campeonato Brasileiro e aproveitamento de mais de 90% na atual edição da competição, o Palmeiras já começou a receber as primeiras "secadas" dos adversários, que torcem por tropeços alviverdes para que seja possível brigar pela liderança. Mas internamente o grupo já trabalha o psicológico para não focar demais na série invicta e receber com naturalidade uma possível primeira derrota, se ela vier a ocorrer.

Ontem, por exemplo, o volante Willian Arão, do Flamengo, disse que ainda tem muito campeonato pela frente e afirmou: "O Palmeiras vai perder também". E é exatamente essa mesma mentalidade que tem sido incutida pelo técnico Luiz Felipe Scolari nos jogadores. A grande preocupação do treinador no momento é fazer com que o elenco mantenha os pés no chão e continue com foco máximo jogo a jogo, sem pensar em recordes ou números.

Um exemplo bastante lembrado é o do próprio Palmeiras no ano passado. Antes da parada da Copa do Mundo, ainda sob o comando de Roger Machado, o Verdão estava a oito pontos de distância do líder, que era exatamente o Flamengo. No segundo semestre, após a chegada de Felipão, o time paulista embalou, não perdeu mais e acabou campeão com uma rodada de antecedência.

Um dos principais líderes do elenco, o zagueiro Edu Dracena falou sobre a tranquilidade para encarar uma possível derrota, que encerraria a maior invencibilidade do Palmeiras na história dos Brasileiros. "A gente sabe que uma hora isso (perder) vai acontecer. Tem que ter o discernimento de, quando acontecer, não criar problemas, até porque estamos com um ambiente muito bom de trabalho. Tomara que no final a gente consiga cumprir nossos objetivos e ser campeão", declarou.

Apesar da postura de cautela, a probabilidade de estender a série invicta para 32 jogos é grande. O adversário de amanhã é o Avaí, lanterna da competição, em jogo marcado para as 20h, no Allianz Parque. O empate por 1 a 1 com o CSA na segunda rodada, porém, serve de alerta para o Verdão, já que os únicos pontos desperdiçados até aqui no Brasileiro foram justamente contra outro adversário da parte de baixo da tabela.

Depois da partida contra o Avaí, o Palmeiras entrará em recesso e os jogadores terão uma folga de uma semana. O clube deve voltar aos trabalhos no dia 21 de junho e tem dois amistosos previstos para fazer durante a parada da Copa América, contra Guarani e Oeste.