Topo

Brasileirão - 2019


Flu empata com pênalti de VAR, se livra da degola e empurra Chape para zona

Do UOL, no Rio de Janeiro

2019-06-13T21:56:42

13/06/2019 21h56

Chapecoense e Fluminense ficaram no empate por 1 a 1 nesta quinta-feira (13), na Arena Condá (SC). O resultado empurrou os catarinenses para a 17ª posição (abrindo a zona de rebaixamento do Brasileiro), e deixou o Tricolor carioca em 16º. Os donos da casa abriram o placar logo aos dois minutos de jogo, com Everaldo, que marcou de cabeça. O empate tricolor saiu aos 13 do segundo tempo, em pênalti convertido por Ganso. O gol só saiu após o árbitro Ricardo Marques Ribeiro consultar o VAR.

Os times agora dão uma pausa e só retomam a maratona do Brasileiro em julho. No dia 14, o Flu recebe o Ceará, enquanto a Chape encara o Atlético-MG.

Quem foi bem: Caio Henrique leva o Flu à frente

O lateral-esquerdo Caio Henrique foi uma válvula de escape do Flu ao longo de toda a partida. Com a equipe forçando as jogadas pelos lados, o volante improvisado foi muito acionado e teve participação ativa na partida. Do lado verde, Everaldo foi o jogador mais participativo e perigoso de uma equipe que pouco atacou antes de sofrer o empate.

Quem foi mal: Allan é expulso após confusões

O volante do Flu estava de cabeça quente hoje. Levou um amarelo no primeiro tempo, arrumou confusão com Everaldo e esteve envolvido em várias discussões. No fim do jogo, empurrou o Elicarlos, levou o segundo amarelo e foi embora mais cedo.

Reencontro! Gum enfrente o Flu pela primeira vez

Jogador tricolor entre 2009 e 2018, Gum enfrentou pela primeira vez seu ex-clube. Antes de a bola rolar, abraços em jogadores e funcionários. Em campo, o zagueiro fez uma partida segura. Ele foi bicampeão brasileiro pelo Flu e vestiu a camisa tricolor 414 vezes.

Fluminense: estilo mantido e imposição

O Flu manteve o jogo que o caracteriza, com posse de bola e imposição ao rival. A equipe levou um gol logo no início e demorou um pouco a se achar em campo. Com o rival marcando bem atrás, o Flu adiantou seus jogadores e tentou usar os dois lados para se aproximar do gol.

O time ditou o ritmo da partida, criou as chances mais claras e foi premiado com o gol de pênalti de Ganso, que foi até pouco dada a diferença de vontade de vencer entre as duas equipes.

Chapecoense: gol cedo e recuo

Com o gol muito cedo, a Chape teve mais facilidade para implementar seu estilo baseado em marcação forte, saída em velocidade e bolas aéreas. O time, no entanto, deu espaço demais para o adversário e tentou se fechar para segurar o ímpeto tricolor.

Diante da diferença de propostas de jogo e o recuo excessivo, os donos da casa foram castigados com o gol de pênalti do Flu. Apenas após o empate a equipe tentou sair um pouco mais, sendo que o rival deu espaços para o contra-ataque durante todo o jogo.

Cronologia do jogo

A Chapecoense foi ligeira e abriu o placar logo aos dois minutos, com Everaldo. O Flu foi ao ataque e conseguiu empatar aos 13 minutos da etapa final, com um gol de Ganso cobrando pênalti.

VAR "anula" gol de João Pedro

O jovem tricolor recebeu boa bola nas costas da zaga e arrematou para dentro do gol. O assistente assinalou o impedimento, mas a confirmação da irregularidade só veio após o "carimbo" do árbitro de vídeo.

Tiepo escapa do frango

Aos 43 minutos do primeiro tempo, o atacante Brenner arriscou, o goleiro Tiepo tentou segurar, a bola escapou e quase traiu o goleiro alviverde. Alívio na Arena Condá.

O bom filho

Ídolo da torcida da Chape, o goleiro Jandrei esteve na Arena Condá para rever os antigos companheiros e torcer pelo Verdão. O jogador está no Genoa, da Itália, e aproveitou o período de férias para fazer a visita.

Boa causa

A Chape abraçou uma campanha que visa combater o trabalho infantil no Brasil. Além de tratar sobre o tema nas suas redes sociais, os mascotes que entraram com os jogadores vestiram uma camisa alusiva à ação.

CHAPECOENSE 1 X 1 FLUMINENSE

Data: 13/06/2018, quinta-feira
Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (MG) e Felipe Alan Costa de Oliveira (MG)
Cartões amarelos: Igor Julião, Allan, Ganso, Mascarenhas, Ewandro, Yuri (FLU); Everaldo, Camilo (CHA)
Cartão vermelho: Allan (FLU)
Gols: Everaldo, aos 2 minutos do primeiro tempo; Ganso, aos 13 minutos do segundo tempo

Chapecoense
Tiepo; Bryan (Renato Kayser), Gum, Douglas e Ernandes; Márcio Araújo, Elicarlos e Campanharo (Aylon); Camilo, Arthur Gomes e Everaldo.
Técnico: Ney Franco

Fluminense
Agenor; Igor Julião (Mascarenhas), Yuri, Nino e Caio Henrique; Allan, Daniel (Frazan) e Ganso; Marcos Paulo, Brenner (Ewandro) e João Pedro.
Técnico: Fernando Diniz