Topo

Esporte


Projeto Tóquio: Japão usa Copa América para criar "casca" em time olímpico

Miguel Schincariol/AFP
Técnico Hajime Moriyasu durante treino da seleção do Japão Imagem: Miguel Schincariol/AFP

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

2019-06-17T04:00:00

17/06/2019 04h00

O Japão tem um objetivo claro para a Copa América de 2019. Ao estrear hoje (17), a partir das 20h (de Brasília), diante do atual bicampeão Chile, no estádio do Morumbi (São Paulo), a equipe convidada para o torneio quer criar "casca". Afinal, a grande base do time tem menos de 23 anos e mira adquirir experiência para os Jogos Olímpicos de Tóquio, no ano que vem.

O técnico Hajime Moriyasu apostou em uma renovação completa em relação ao elenco vice-campeão asiático no último mês de fevereiro. Somente dois atletas do atual grupo estiveram no torneio (Takehiro Tomiyasu e Gaku Shibasaki) em que os japoneses acabaram derrotados na final pelo Qatar, outro convidado da Conmebol para o evento no Brasil.

A média de idade dos 23 convocados é de 22,3 anos. Deste elenco, 18 nomes estão na faixa etária exigida para o torneio olímpico do próximo ano (23). Do grupo chamado para a competição no Brasil, somente seis chegaram nesta reta final de preparação com pelo menos um jogo de experiência pelo time principal. .

O maior exemplo de como a Copa América servirá como aprendizado está sobre o prodígio Takefusa Kubo. Com apenas 18 anos e recentemente anunciado pelo Real Madrid, o meia-atacante estreou com a camisa japonesa somente no início do mês - e impressionou na vitória por 2 a 0 sobre El Salvador.

Criado na base do Barcelona e profissional desde os 15 no Japão, Kubo é um dos símbolos do projeto olímpico nipônico.

Única seleção confirmada no torneio, premiação concedida ao país sede, a federação local tem a Copa América como maior teste até aqui para tornar a geração do país competitiva e brigar por medalha no futebol masculino.

Encara-se o trabalho olímpico como prioridade, e a Copa América aparece como teste. Na França, nesta última semana, o primeiro passo para um Japão forte foi dado.

A seleção sub-23 do Japão, composta por outros atletas do país, ficou com o vice-campeonato do Torneio de Toulon, perdendo o título somente nos pênaltis para o Brasil.

Agora, a equipe principal enfrenta as seleções da América do Sul, numa prova ainda mais difícil, que começa hoje diante do bicampeão Chile.

FICHA TÉCNICA
JAPÃO x CHILE

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 17 de junho de 2019 (segunda-feira)
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Mario Diaz de Vivar (Paraguai)
Assistentes: Eduardo Cardozo e Dario Gaona (ambos do Paraguai)

JAPÃO: Osako; Tomiyasu, Ueda e Itakura; Nakayama, Shibasaki, Sugioka, Iwata e Nakajima; Kubo e Okazaki.
Técnico: Hajime Moriyasu

CHILE: Arias; Isla, Medel, Maripán e Beausejour; Pulgar, Aránguiz e Vidal; Fuenzalida, Eduardo Vargas e Alexis Sánchez.
Técnico: Reinaldo Rueda.

Mais Esporte