Topo

Futebol


Promotora de caso Neymar: "O MP não descartou nenhuma hipótese"

Felipe Pereira

Do UOL, em São Paulo

2019-06-17T17:25:03

17/06/2019 17h25

A promotora de Enfrentamento à Violência Doméstica Estefânia Paulin, que atua no caso Neymar, afirmou hoje (17) que nenhuma hipótese está descartada sobre a acusação de estupro de Najila Trindade contra o jogador do PSG. O inquérito policial está em andamento e corre em segredo de justiça.

Estefânia ressaltou que o Ministério Público analisará todas as provas, depoimentos e declarações com muito cuidado antes de tomar decisões sobre o caso. "O Ministério Público se reunirá. Vamos ver na segunda análise se há necessidade de colheita de outras provas. Após análise, vamos juntar tudo, vamos pedir diligências se for o caso, porque estamos buscando colher provas para o poder judiciário sempre. Não podemos errar, como não podemos errar em nenhum inquérito policial".

A promotora ainda disse que nada foi descartado. "Precisamos de cuidado, vamos analisar sempre de forma comedida, sempre de forma muito serena como sempre falamos. O Ministério Público sempre busca justiça e até agora o MP não descartou nenhuma hipótese do que aconteceu. A partir das provas é que vamos colher".

Altamiro Bezerra, CEO das empresas que cuidam da carreira de Neymar, e Carlos Henrique, um amigo do jogador, prestaram depoimentos hoje na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, na zona sul de São Paulo. Os dois deixaram a delegacia sem falar com a imprensa.

"Todos os depoimentos são importantes. Estamos apurando as circunstâncias dos fatos e tudo o que acontece em torno da situação. Estamos analisando o furto (o suposto furto do tablet de Najila do apartamento da modelo), a extorsão (a suposta tentativa de extorsão do primeiro advogado de Najila a Neymar pai) também. Ele (Altamiro Bezerra) veio para responder questões conexas", explicou Estefânia Paulin.

Mais Futebol