Topo

Corinthians

Comprar ingresso
Comprar ingresso

Como Everaldo pode ajudar Corinthians sem prejudicar o 'intocável' Clayson

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Reforço já enfrentou Cruzeiro e Santos no lado esquerdo, mas pode ser deslocado para suprir carência do elenco Imagem: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

2019-06-18T04:00:00

18/06/2019 04h00

Everaldo é ponta esquerda, mas pode virar ponta direita no Corinthians por necessidade. O reforço foi usado em sua posição de ofício nas duas vezes em que jogou pelo Alvinegro, na semana passada, mas deve ser pelo menos testado por Fábio Carille do outro lado do ataque - ou isso ou deve penar para ter chances.

Na esquerda, Everaldo seria obrigado a disputar lugar com Clayson, atual titular, que pode não ser unanimidade com a torcida, mas prova sua importância com números. Em oito jogos do Brasileirão, ele foi o corintiano que mais finalizou (sete) e que mais deu assistências para chutes (também sete) - desempenho importante no time que menos chuta a gol na competição.

Em um cenário como este, dificilmente Clayson seria tirado de sua posição para adaptar-se a outra em benefício de um recém-chegado.

Carille já falou rapidamente sobre o assunto, pediu tempo para Everaldo se ambientar e avisou que não quer bagunçar a rotina de Clayson trocando-o de posição o tempo todo.

"Tenho que ter muito cuidado para não ficar tirando o Clayson para usá-lo como meia, depois voltar ele para lá [na esquerda], tirar ele da rotina", chegou a declarar. A preocupação do técnico é válida porque Everaldo não pode atuar na Copa Sul-Americana, o que dificulta os ajustes táticos, sobretudo se o titular for deslocado a outra posição.

Isto posto, talvez a porta de entrada de Everaldo no time titular do Corinthians seja a ponta direita. A função não é ocupada por um atacante desde que Romero foi afastado, em janeiro, e todos os meias usados por ali são plenamente adaptáveis à faixa central do campo (Pedrinho, Ramiro ou Jadson).

Fábio Carille mostra preferência por uma dupla de meias entre os titulares, mas a briga por posição no meio-campo é tão nebulosa que não seria absurdo testar o time com Clayson e Everaldo, um de cada lado. Ainda mais no contexto atual, em que o Corinthians é a equipe que menos cria e menos acerta o gol no Brasileirão.

O treinador começa a ajustar o Corinthians na segunda-feira (24), quando reinicia os treinos no CT Joaquim Grava após o recesso de dez dias concedido ao elenco. O Timão joga amistosos contra Botafogo-SP e Vila Nova-GO antes de estrear oficialmente no segundo semestre, em 14 de julho, contra o CSA, pelo Brasileirão.