Topo

Esporte


Scaloni diz que Argentina tem "sorte de ainda estar viva" na Copa América

Luis ACOSTA / AFP
Scaloni, durante partida entre Argentina e Paraguai Imagem: Luis ACOSTA / AFP

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

2019-06-20T00:20:41

20/06/2019 00h20

O técnico da Argentina, Lionel Scaloni, afirmou que a seleção bicampeã mundial tem "sorte de ainda estar viva" na Copa América. Hoje, a equipe de Messi empatou por 1 a 1 com o Paraguai, no Mineirão.

O resultado deixou a Argentina na lanterna do grupo B, com um ponto, empatada com o Qatar. A Colômbia já está classificada com seis pontos, seguida pelo Paraguai, com dois pontos. Na 3ª rodada da Copa América, os argentinos encaram o Qatar, no próximo domingo (23), às 16h, na Arena do Grêmio. Já o Paraguai enfrenta a Colômbia, na Fonte Nova, no mesmo dia e horário

"Nós temos que ganhar, aprender, ver o que fizemos e não fizemos bem. Temos sorte de ainda estarmos vivos e isso nos dá esse sonho de procurar a melhor versão para o último jogo", disse Scaloni após a partida de hoje.

"Temos que ganhar o próximo jogo, mas ainda assim não é certo (que estarão classificados). Então, é complicado", declarou.

A Argentina sofreu gol de Sánchez no primeiro tempo e empatou com Messi na segunda etapa. Porém, sofreu contra-ataques perigosos e viu o Paraguai ainda desperdiçar um pênalti.

"O primeiro tempo não foi bom, nos desesperamos, não conseguimos ter controle do jogo e nem profundidade. Eles conseguem fazer gol, e isso gera incerteza na equipe. O melhor foi corrigir as coisas no intervalo. Mesmo assim, no segundo tempo, mesmo jogando melhor, nós tivemos alguns contra-ataques que podíamos ter evitado", afirmou o treinador argentino.

A Argentina teve seu melhor momento no jogo após a entrada de Aguero, e Scaloni elogiou o atacante. "Não sei se foi a melhor versão, mas a mais perigosa (com Aguero). Ele entrou bem e não há dúvida que a equipe teve mais presença na área, mas é verdade que sofremos alguns contra-ataques, isso pela quantidade de jogadores ofensivos que tínhamos", explicou.

Mais Esporte