Topo

Futebol


Carlos Queiroz faz críticas ao VAR e diz que espera "não ser castigado"

Técnico da seleção da Colômbia, disse que não concorda com a metodologia do VAR - Gabriel Carneiro/UOL
Técnico da seleção da Colômbia, disse que não concorda com a metodologia do VAR Imagem: Gabriel Carneiro/UOL

Gabriel Carneiro

Do UOL, em Salvador

23/06/2019 19h00

A Colômbia venceu o Paraguai por 1 a 0 na última rodada da fase de grupos da Copa América, em partida que teve um gol e um pênalti anulados após interferência da arbitragem de vídeo. Logo após o compromisso que sacramentou classificação às quartas de final com 100% de aproveitamento, o técnico Carlos Queiroz fez duas críticas aos métodos utilizados pela Conmebol com o VAR.

"Sem comentários, não tem comentários", afirmou o português, que logo depois abriu um longo desabafo sobre o tema.

"Posso dizer, como técnico, que sou uma das pessoas que mais brigou e está confiante com a tecnologia, porque é pela credibilidade do futebol. Sobre esta questão não há dúvidas, todos estão de acordo. Mas não estamos de acordo em relação à metodologia, ao conceito que está por trás do VAR. São opiniões diferentes, o futebol é um jogo de opiniões. Espero que não me castiguem por dizer que não estou de acordo com os métodos do VAR. Acho que é possível fazer melhor", afirmou Carlos Queiroz, que em sequência especificou seus motivos de queixa.

"Parar o jogo por sete minutos não é o melhor para o futebol. Tem que mudar algo. As crianças caem e levantam para aprender a andar, mas ouvem as outras pessoas. Não custa nada o VAR escutar os treinadores, as pessoas. Estamos todos tentando fazer o melhor, não tenho dúvida. Mas não estamos indo bem, o público fica confuso. O VAR é criado para tornar o futebol mais claro, objetivo, sem interpretação. Estamos indo no sentindo contrário. É necessária uma reflexão. Estou falando com respeito, honestidade."

Mais Futebol