Topo

Futebol


Salsa choke, Mina zoeiro e James "local" deixam Colômbia em paz no Brasil

REUTERS/Amanda Perobelli
Zapata comemora com James Rodriguez o gol da Colômbia contra Qatar na Copa América Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli

Gabriel Carneiro

Do UOL, em Salvador

2019-06-24T04:00:00

24/06/2019 04h00

Primeira seleção a se classificar para as quartas de final da Copa América, a Colômbia avançou com 100% de aproveitamento ao derrotar, com apenas dois titulares em campo desde o início, a desesperada seleção paraguaia. Dirigida há apenas quatro meses pelo técnico português Carlos Queiroz, a equipe exibe um futebol competitivo e equilibrado entre defesa e ataque até aqui. Já fora de campo as mostras são de união e ambiente positivo.

Ontem, por exemplo, os jogadores demoraram muito mais tempo do que o habitual para deixar o vestiário da Arena Fonte Nova, em Salvador. Já nos corredores era possível ouvir caixas de som em alto volume tocando música latina, em especial a dançante salsa choke. A festa por mais uma vitória na Copa América se estendeu. Depois, o meia James Rodríguez revelou que o DJ do vestiário é o zagueiro Yerry Mina e comparou o ritmo ao som da Bahia.

"Em Salvador se dança assim também. É um ritmo quente. Os brasileiros são como nós, somos todos latinos", disse o camisa 10 da seleção colombiana, que fala português por ter atuado no Porto e por influência de Marcelo, Pepe e Cristiano Ronaldo no Real Madrid, e ainda cantou na zona mista um trecho da música "Coração Radiante", da banda Revelação: "O que mais quero é te dar um beijo e o seu corpo acariciar, você bem sabe que eu te desejo..."

Thiago Calil/AGIF
Zagueiro é DJ e dançarino nos bastidores da seleção colombiana Imagem: Thiago Calil/AGIF

James Rodríguez, aliás, se sente como "local" no Brasil: "As pessoas me tratam muito bem aqui, e também costumo fazer coisas boas. É uma terra de ótimas recordações para mim" Foi na Copa do Mundo de 2014 que o colombiano foi artilheiro, com seis gols em cinco partidas, e ganhou projeção para ser comprado pelo Real Madrid. Agora na Copa América ele ainda não fez gols nos três primeiros jogos, mas deu uma assistência e ajudou a seleção a construir a boa campanha da primeira fase.

Jogando "em casa", o camisa 10 foi um dos alvos das zoeiras de Mina na saída da delegação da Arena Fonte Nova. Mas não o preferido. O zagueiro do Everton pegou no pé mesmo de Cuadrado, que passava pela zona mista do estádio quando foi empurrado por Mina para perto dos jornalistas. Depois, o zagueiro ainda atrapalhou respostas, tentou passar o pé e encarou o jogador da Juventus, que deu risada. "Esse clima é o que nos move, esse espírito de grupo, de boas amizades", disse Cuadrado.

Em ritmo de festa, a Colômbia agora terá quatro dias de preparação antes do embate pelas quartas de final, sexta-feira, às 20h, na Arena Corinthians. O adversário será definido hoje.

Mais Futebol