Topo

Copa do Mundo Feminina - 2019


Por que é quase impossível encontrar camisas da Copa feminina no Brasil

Camisa da seleção brasileira feminina é destaque no mercado nacional durante a Copa do Mundo 2019, na França - divulgação/Nike
Camisa da seleção brasileira feminina é destaque no mercado nacional durante a Copa do Mundo 2019, na França Imagem: divulgação/Nike

Emanuel Colombari

Do UOL, em São Paulo

25/06/2019 04h00

As camisas das seleções estão entre os assuntos de destaque da Copa do Mundo feminina de 2019, na França. As estrelas sobre os escudos dos países, por exemplo, já foram motivo de debate: Estados Unidos, Alemanha, Noruega e Japão adotam o detalhe de acordo com suas respectivas conquistas na competição, enquanto o Brasil (ainda) adota as cinco dos títulos masculinos nas Copas de 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002.

Mas se o público no Brasil está atrás das camisas vestidas nos gramados franceses, as notícias não são boas. No mercado brasileiro, as opções de compra são bastante restritas. Fora a seleção brasileira, é quase impossível conseguir comprar um uniforme oficial nas opções nacionais de e-commerce.

Entre sites de destaque no segmento, Netshoes e Centauro disponibilizam camisas das seleções femininas. Mesmo assim, entre as 24 equipes da Copa do Mundo, apenas seis têm camisas à venda nos sites: Austrália, Brasil, Estados Unidos, França, Holanda e Inglaterra. Todas elas são fabricadas pela Nike, que também veste outras oito seleções (Noruega, Nigéria, Coreia do Sul, China, África do Sul, Canadá, Nova Zelândia e Chile) entre as que se classificaram à Copa do Mundo.

Procurada, a Netshoes disse que é dela "a responsabilidade da venda" em seu site. "Contudo, quem seleciona os produtos que a marca pode comprar são os fabricantes", explica, via assessoria de imprensa. Sem divulgar números, a empresa diz que a seleção brasileira lidera as vendas no critério, à frente das camisas francesas, norte-americanas, inglesas, holandesas e australianas.

O UOL Esporte tentou contato, sem sucesso, com assessoria da Centauro. Também procurados, os sites Só Futebol Brasil e FutFanatics não responderam até a publicação da matéria.

Alemanha ou Argentina? Não em 2019

Procurada pela reportagem, a Nike afirmou que "a coleção completa da seleção brasileira feminina" está disponível em seu site "e também em todo o restante do mercado". A empresa ainda confirmou as vendas dos uniformes de Inglaterra, Austrália, França, Estados Unidos e Holanda, tanto em e-commerce quanto em suas lojas físicas. Além disso, as peças estão disponíveis também nas lojas físicas das redes Centauro e Authentic Feet.

Entre as 14 seleções vestidas pela Nike na Copa 2019, apenas seis têm camisas à venda no Brasil: Brasil, EUA (foto), Austrália, Inglaterra, França e Holanda - @USWNT/Twitter
Entre as 14 seleções vestidas pela Nike na Copa 2019, apenas seis têm camisas à venda no Brasil: Brasil, EUA (foto), Austrália, Inglaterra, França e Holanda
Imagem: @USWNT/Twitter

Desta forma, os uniformes das outras oito seleções vestidas pela Nike na Copa do Mundo feminina não estão à venda no Brasil. No mercado brasileiro, a empresa comemora a aposta na seleção feminina.

"A coleção teve uma aceitação muito positiva por toda a história, conceito e design inovador. Pela primeira vez, os uniformes da seleção feminina foram criados a partir de estudos e troca de informações com jogadoras profissionais e amadoras, pensando especificamente nos moldes do corpo feminino - seja para atletas de alta performance, seja às do dia-a-dia, ou todas as apaixonadas pelo futebol. Com o início do Mundial e, agora chegando às fases finais da competição, vemos uma curva ascendente na procura pelos produtos", explicou a Nike, sem divulgar números de vendas.

A adidas, por sua vez, veste seis seleções entre as 24 que se classificaram para a Copa do Mundo: Alemanha, Espanha, Argentina, Japão, Escócia e Suécia, todas com desenhos exclusivos - ou seja, diferentes dos utilizados nas seleções masculinas. Segundo apurou o UOL Esporte, nenhuma das equipes terá uniformes à venda no Brasil. Procurada, a fabricante não respondeu a respeito.

Mais Copa do Mundo Feminina - 2019