Topo

Corinthians

Comprar ingresso
Comprar ingresso

Postagem de Romero gera mal-estar no Corinthians, que não crê em renovação

 Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Sem jogar no Corinthians há seis meses, Romero tem apenas mais três semanas de contrato Imagem: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Arthur Sandes e Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

2019-06-25T15:46:21

25/06/2019 15h46

Uma publicação de Ángel Romero na tarde de hoje deixou parte da torcida do Corinthians com a pulga atrás da orelha. O atacante criou uma legenda misteriosa para uma fotografia ao lado de Fábio Carille e abriu espaço para torcedores sonharem com sua renovação de contrato. Os dois emojis, de uma carinha e de uma assinatura, têm dado o que falar (veja abaixo). Segundo apurou o UOL Esporte, no entanto, não há sequer conversas neste sentido.

A postagem, aliás, gerou desconforto na alta cúpula do Corinthians. Eles alegam que insistiram na renovação por um ano e, inclusive, ofereceram o teto salarial do clube, cerca de R$ 550 mil mensais, mas o paraguaio mesmo assim não aceitou estender o seu vínculo com o Timão.

Reprodução/Instagram
Nesta semana Romero deixou torcida em polvorosa com publicação em seu Instagram Imagem: Reprodução/Instagram
A publicação acontece a três semanas do final do contrato de Romero com o Corinthians. A princípio ele cumpre seu vínculo treinando até o último dia no CT Joaquim Grava, mas a foto e os emojis já fazem a torcida imaginar o contrário. "Do jeito em que estamos, já aceitaria de volta", escreveu um corintiano no Twitter. "Renova, Romero", pediu outro.

O clima nos corredores do Parque São Jorge, porém, é oposto. Segundo pessoas ouvidas pelo UOL Esporte, não há sequer conversas de renovação do contrato de Ángel Romero. "É tarde demais. Ele não vai renovar", resumiu uma delas.

A renovação é vista com enorme desconforto pela diretoria corintiana porque a negociação já se arrasta por mais de um ano. O principal entrave é o modelo de pagamento a Romero, que por contrato ganhou aumentos em cada ano desde 2014 e, por receber em dólar, passou a pesar bastante na folha salarial alvinegra.

A esta altura uma renovação antes do fim do contrato evitaria que o Corinthians pagasse 3 milhões de dólares (R$ 11,5 milhões na cotação atual) ao empresário Beto Rappa, uma compensação pelo agente ter trazido Romero do Cerro Porteño (PAR) em 2014 - à época a operação era permitida. Por outro lado, o problema é o jogo duro feito pelos empresários do paraguaio, que tentam aumento salarial e multa rescisória baixa.

O vínculo de Romero com o Corinthians termina em 14 de julho, e já há clubes interessados no atacante: o Atlético-MG é um deles, mas a negociação tem obstáculos justamente por causa do alto salário do paraguaio.

Em seis meses de afastamento, Romero chegou a treinar separado dos companheiros e depois foi reintegrado para participar de coletivos. O único jogo do qual participou no período aconteceu recentemente, em amistoso pela seleção paraguaia, e ele ficou em campo por sete minutos.