Topo

Futebol


Por que a Chape emprestará jovem que tem multa de R$ 30 mi ao Atlético-MG?

Divulgação/Chapecoense
Bruno Silva, atacante da Chapecoense, será emprestado ao Atlético-MG Imagem: Divulgação/Chapecoense

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

2019-06-26T11:27:37

26/06/2019 11h27

Bruno Silva é considerado uma promessa das divisões de base da Chapecoense. Aos 19 anos, o atacante revelado na Arena Condá receberá uma chance para trilhar o caminho longe do time que lhe concedeu a primeira oportunidade no futebol. O empréstimo ao Atlético-MG é visto como um aspecto crucial para o processo de maturidade do jovem.

A negociação foi conduzida pelo presidente Plínio David de Nes Filho, o Maninho. Ele quem se reuniu com Rui Costa, diretor de futebol atleticano, na tarde de ontem para conversar sobre o caso. O encontro ocorreu em Belo Horizonte.

Embora não tenha participado diretamente da negociação, Ivan Tozzo, vice-presidente do clube catarinense, revela que houve um consenso sobre a ida do garoto à Cidade do Galo.

"É um bom menino, muito bom jogador. Mas ele precisa de um período fora da Chape para ganhar ainda mais maturidade. Esse período no Atlético será importante para a evolução como jogador", disse ao UOL Esporte.

A ideia é que Bruno Silva, hoje com 19 anos, atue em um clube maior do Brasil com o intuito de ganhar mais visibilidade no esporte. Dona de 100% dos direitos econômicos do atleta, a Chapecoense espera que ele se valorize na capital mineira para ter uma receita superior em uma eventual negociação.

No empréstimo, o Galo terá preferência na compra de 50% dos direitos econômicos do jogador. Os mineiros terão que desembolsar R$ 2,5 milhões para adquirir o percentual do jogador que ficará na Cidade do Galo até janeiro de 2020.

Hoje, Bruno Silva tem multa rescisória de R$ 120 milhões para o exterior. Em uma venda para o futebol brasileiro, o jogador pode sair por R$ 30 milhões.

Mais Futebol