Topo

Futebol


Lateral do Santos emprestado ao Goiás é flagrado no exame antidoping

Daniel Guedes (esq.) defende o Goiás desde março desse ano - Divulgação/Goiás Esporte Clube
Daniel Guedes (esq.) defende o Goiás desde março desse ano Imagem: Divulgação/Goiás Esporte Clube

Marcello De Vico

Do UOL, em Santos (SP)

27/06/2019 11h38Atualizada em 27/06/2019 13h50

O lateral direito Daniel Guedes, emprestado pelo Santos ao Goiás até o fim do ano, foi flagrado no exame antidoping pelo uso da substância Higenamine, encontrada na amostra de sua urina no jogo contra o CSA, dia 27 de maio, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

O próprio atleta foi comunicado sobre o ocorrido na manhã de ontem. O Goiás já solicitou a contraprova do caso e, até o resultado desta, Daniel Guedes segue trabalhando normalmente, sem suspensão preventiva.

Em sua conta no Instagram, o jogador alega jamais ter feito uso de nenhuma substância que pudesse beneficiá-lo perante seus adversários (leia o post completo mais abaixo).

Em contato com o UOL Esporte, o presidente do Goiás, Marcelo Almeida, disse que a substância não foi prescrita pelo departamento médico do clube esmeraldino: "A medicação em questão não foi prescrita pelo nosso staff".

A substância Higenamine, proibida pela Agência Mundial Antidoping, é um composto químico usado para queima de gordura e é recorrente em casos de doping. Foi encontrada, por exemplo, nas amostras de urina de Thiago Heleno e Camacho, do Athletico Paranaense.

Daniel Guedes, de 25 anos, chegou ao Goiás no começo do ano, emprestado pelo Santos, e já tem nove partidas com a camisa esmeraldina - sendo sete no Campeonato Brasileiro.

Confira a nota oficial do Goiás:

O atleta Daniel Guedes foi comunicado na manhã da última terça-feira (25), pela ABCD - Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem, que foi encontrada a substância Higenamine, na amostra de sua urina no jogo entre CSA e Goiás E.C., no último dia 27 de maio, pelo Campeonato Brasileiro.

O Goiás E.C. colocou à disposição do atleta o seu departamento jurídico, assim como já foi pedida a análise da contraprova do caso.

Até o presente momento, Daniel Guedes segue com sua rotina normal de treinamentos visando o restante da temporada do Campeonato Brasileiro.

Veja o post de Daniel Guedes:

Como é de conhecimento público, recebi a informação na manhã desta terça-feira, pela ABCD - Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem, que foi encontrada uma substância irregular em meu teste de urina, realizado após a partida entre Goiás e CSA, no último dia 27 de maio, pelo Campeonato Brasileiro.

Neste momento, gostaria de dizer à minha família, à diretoria e torcida do Goiás, a meus fãs, a meus amigos e à opinião pública de que tenho profunda consciência das minhas atitudes e, por isso, afirmo que não fiz uso de nenhuma substância que pudesse me beneficiar perante a meus adversários dentro de campo nesta partida, assim como em todos os outros jogos da minha carreira como atleta.

Sou pai, marido, filho e relembro todos os dias os caminhos que percorri para me tornar um atleta profissional de futebol. E mais do que isso: reconheço o valor que este esporte proporciona a todo seu público, assim como o que trouxe de oportunidades para a minha vida.

A partir de agora, aguardo a análise da ABCD, que enviará o resultado da contraprova nos próximos dias. Após este procedimento, terei a oportunidade de apresentar minha defesa e provar minha inocência.

Peço a oração de todos os mencionados acima, pois essa força fará a diferença para que todo este ocorrido passe o mais rápido possível pela minha vida e de minha família.
Obrigado a todos pela compreensão,

Daniel Guedes

Mais Futebol