Topo

Seleção Brasileira


Seleção procura novos 'heróis' na primeira final sem Neymar em 10 anos

Gabriel Jesus e Neymar comemoram a medalha de ouro conquistada na Olimpíada do Rio, em 2016 - Eduardo Anizelli/Folhapress
Gabriel Jesus e Neymar comemoram a medalha de ouro conquistada na Olimpíada do Rio, em 2016 Imagem: Eduardo Anizelli/Folhapress

Danilo Lavieri, Marcel Rizzo e Pedro Lopes

Do UOL, no Rio de Janeiro

07/07/2019 04h00

Depois de eliminar a Argentina, o Brasil faz hoje diante do Peru a final da Copa América, às 17h, no Maracanã. Cortado antes do início da competição com uma lesão no tornozelo, Neymar assistirá ao confronto das arquibancadas. A ausência do camisa 10 em uma final é inédita: desde sua primeira convocação, em 2010, esteve em campo em todas as disputas de título da seleção, seja da olímpica, seja da principal.

A "geração Neymar" - seleção que tem o camisa como principal jogador desde 2011 - chegou a três decisões, sendo uma com a equipe principal e duas com a olímpica. Nas três, o craque esteve em campo e foi titular. A última final brasileira sem Neymar aconteceu na Copa das Confederações de 2009, há dez anos.

Quando atuou em finais com a camisa da seleção, Neymar foi quase sempre protagonista. Na conquista do inédito ouro olímpico diante da Alemanha, na Rio 2016, marcou o gol brasileiro no empate em 1 a 1 no tempo regulamentar e converteu o quinto e decisivo pênalti. Na decisão da Copa das Conferações de 2013, último título da seleção principal, marcou o segundo gol na vitória por 3 a 0 sobre a Espanha e foi eleito o melhor em campo.

A história só foi diferente em 2012, quando uma seleção olímpica liderada por Neymar com apenas 21 anos ficou com a medalha de prata ao cair diante do México em Wembley, perdendo por 2 a 1. Foi a única final disputada por Neymar com a camisa do Brasil na qual o atacante não marcou gols ou foi decisivo.

A última final da seleção brasileira sem Neymar aconteceu na Copa das Confederações de 2009, apenas dois meses depois do então franzino atacante fazer sua estreia no futebol profissional com a camisa do Santos. Pela televisão, o jovem que tinha apenas 17 anos na época viu pela televisão o time com Kaká, Robinho e Luís Fabiano derrotar os EUA e se sagrar campeão na África do Sul.

Na primeira final sem Neymar na década, a seleção chega sem um protagonista solitário, uma estrela consolidade que concentre a pressão e os holofotes. Ao longo da Copa América, foram vários personagens de destaque.

Para o confronto diante do Peru, o Brasil aposta no jogo coletivo e em uma parceria ofensiva entre Everton, Roberto Firmino e Gabriel Jesus que se consolidou no decorrer da competição - Firmino e Everton tem dois gols cada, contra um de Jesus.

"Uma jogada nossa, com Coutinho, depois eu, Firmino e Gabriel. Temos um coletivo muito qualificado, um coletivo muito comprometido com a causa, estamos fazendo nosso trabalho porque ao lado tem gente competente", disse o capitão Daniel Alves.

O Brasil encara o Peru às 17h de hoje, no Maracanã. A provável escalação brasileira tem Alisson; Daniel Alves, Thiago Silva, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro, Arthur e Coutinho; Gabriel Jesus, Everton e Firmino.

FICHA TÉCNICA:
BRASIL X PERU

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/Hora: 7 de julho de 2019, às 17h
Árbitro: Roberto Tobar (Chile)
Assistentes: Christian Schiemann e Claudio Rios (ambos do Chile)
VAR: Julio Bascuñan (Chile)

BRASIL: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho; Gabriel Jesus, Everton e Roberto Firmino.
Técnico: Tite.

PERU: Pedro Gallese, Luis Advíncula, Carlos Zambrano, Luis Abram e Miguel Trauco; Renato Tapia e Yoshimar Yotún; André Carrillo, Christian Cueva e Edison Flores; Paolo Guerrero.
Técnico: Ricardo Gareca.

Errata: o texto foi atualizado
Diferente do que informado anteriormente, o provável time titular da seleção brasileira terá Alex Sandro e não Filipe Luis. O erro foi corrigido.
Ao contrário do que informado anteriormente, o nome do jogador é Philippe Coutinho e não Courinho. O erro foi corrigido.
Ao contrário do que informado anteriormente, o nome do jogador é Luis Fabiano e não Luis Faniano. O erro foi corrigido.
Ao contrário do que informado anteriormente, Neymar marcou o segundo gol da vitória do Brasil sobre a Espanha na Copa das Confederações de 2013 e não o terceiro. O erro foi corrigido.
ESPN, Ei PLus e Fox Sports

Assista aos jogos e programas de ESPN, EI Plus e Fox Sports sem TV a cabo.

Mais Seleção Brasileira