Topo

Futebol


Everton vira estrela, e Grêmio sonha: "maior negócio de todos os tempos"

Lucas Figueiredo/CBF
Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

09/07/2019 04h00

Esqueça Luan, Diego Tardelli, Geromel ou Kannemann. A estrela do Grêmio é Everton. E a Copa América serviu apenas para deixar isso mais claro e evidente.

O destaque no time de Tite colocou o Cebolinha ainda mais em evidência no mercado internacional. Nos corredores da Arena, o Tricolor sabe que receberá propostas pelo jogador e vê a saída como muito provável. Alas dentro do clube tratam o adeus como iminente, uma questão de dias. O presidente do clube, Romildo Bolzan, já sonha com a venda, inclusive.

"Meu desejo é que (Everton) fique. Mas eu nunca vivi um momento como esse. Porque a torcida do Grêmio já está acostumada com a ideia de vendê-lo. Sabe qual é o grande debate desse negócio? Quanto o Grêmio vai ganhar... Eu vou botar o dedo na moleira do comprador e vou fazer o maior negócio do Grêmio de todos os tempos", disse o cartola, durante um evento em cidade do interior do Rio Grande do Sul, sendo gravado em vídeo que se espalhou na internet.

A saída, contudo, não é tão simples. Everton completou 23 anos em março, e o Grêmio detém 50% dos direitos econômicos - a outra metade está dividida entre Fortaleza e empresários. A ideia do clube gaúcho é obter 40 milhões de euros pela fatia vinculada ao tricolor. O valor da operação, portanto, precisa ser maior e é visto como raro no mercado.

Pela idade de Everton e pela disposição das peças no tabuleiro de transferências - quadro que pode mudar com a situação de Neymar no PSG.

Clubes da Inglaterra, França e Itália observam Everton há tempos. O Manchester City já admitiu ter relatório do jogador, mas nunca acenou com ofertas. No leste europeu, times da Rússia e Ucrânia possuem fôlego financeiro para apresentar proposta. Mas a operação não interessa ao estafe do jogador, que prefere aguardar oportunidade em ligas maiores.

Até que alguém apareça com o dinheiro, Everton segue no Grêmio. E o clube gaúcho conta com ele para abrir vantagem diante do Bahia, na Copa do Brasil. E onde mais for possível.

Esquema especial

O atacante, inclusive, voltou a Porto Alegre com esquema especial para reforçar o elenco que se prepara para o jogo com o Bahia, pela Copa do Brasil. O pano de fundo da agenda e da badalação é o futuro indefinido do camisa 11.

Everton volta ao Grêmio depois de 39 dias com a seleção brasileira. O atacante se apresentou na Granja Comary como reserva de Neymar e volta a Porto Alegre como xodó da torcida verde e amarela.

Artilheiro do Grêmio em 2018 e goleador na atual temporada, Everton pisou na capital do Rio Grande do Sul no final da noite de segunda-feira (após dia de folga no Rio de Janeiro) e foi direto ao hotel encontrar o elenco gremista, já em regime de concentração para a partida de quarta-feira, na Arena.

Entre a final e a chegada a Porto Alegre, o Grêmio badalou seu jogador nas redes sociais. A postagem mais emblemática foi usar Everton como garoto-propaganda do jogo com o Bahia.

O vídeo de 13 segundos, com Everton convocando os torcedores do Grêmio para o jogo, coincidiu com aumento na previsão de público. Ao longo do dia, a administradora da Arena atualizou a expectativa três vezes. E saltou de 17 mil pessoas para 27 mil em poucas horas. Uma escalada que pode ter ligação com o futuro de Cebolinha e o caráter histórico que o jogo pode vir a ganhar em breve.

Mais Futebol