Topo

Futebol


Carlos Alberto conta quando "saiu na porrada" com F. Melo na seleção sub-20

Reprodução/Youtube
Carlos Alberto dá entrevista ao jornalista Thiago Asmar, do canal Pilhado Imagem: Reprodução/Youtube

Do UOL, em São Paulo

2019-07-11T17:34:07

11/07/2019 17h34

O ex-jogador Carlos Alberto, que começou sua carreira como comentarista esportivo no Fox Sports, tem aproveitado que "pendurou as chuteiras" para revelar histórias dos bastidores do futebol.

Em entrevista ao jornalista Thiago Asmar, do canal do Youtube "Pilhado", o ex-meio-campista revelou passagens curiosas sobre sua carreira. E enquanto tomava cerveja ao lado de Asmar, o ex-jogador mostrou seu lado irreverente ao contar sobre quando "saiu na porrada" com Felipe Melo, que atualmente defende a camisa do Palmeiras.

"Jogador de futebol brabo, que eu respeito, é o Felipe Melo. Meu amigo, mas na seleção sub-20 a gente teve um desentendimento. Saímos na porrada", revelou Carlos Alberto.

"Aí tu apanhou?", questionou o apresentador.

"Peraí, nasci lá na Beira-mar, né. Deu empate."

"Não existe empate", provocou Asmar.

"Eu que ganhei, o camisa 10 era eu. O cara que pensa. Ele era volante, ele corria pra mim. Aí o treinador falou assim pra mim: 'vocês brigaram'. Só que era véspera do Sul-Americano sub-20. Ele falou que ia mandar os dois embora. Falei pra ele: 'mandar embora é mole, mas vc vai mandar os dois craques do time embora'?"

"Sabe por que brigamos? Por causa de um pênalti. Eu já estava na seleção há mó tempão, ele tava chegando, garoto, juvenil, e é um ano mais velho que eu. Saímos no pau. Nessa aí o Felipe Melo levou um preju. Tomou boxe, dominei ele por baixo, aí o Glauber separou. Mas ele foi bem lá contra o Peñarol. Botou uns dois, três de direita, mas aí correu um pouco porque ele não é esse brabão que todo mundo acha", brincou Carlos Alberto.

Ainda na entrevista, o ex-jogador falou sobre outras questões que rondaram sua carreira: as ocasiões em que foi treinar direto da balada, a luta contra a depressão quando estava atuando na Alemanha e as críticas ao técnico Tite por ser "clubista".

Treinar direto da balada

"O futebol é o único segmento que as pessoas têm o dom de mentir. Nego mente pra mulher, pros filhos, nego fala que tá vomitando. Bebeu pra c* no outro dia e não assume que chegou mamado no treino. Já cheguei mamado no treino e falei: 'tô mamado'. É melhor. Sempre falei, inclusive tem um ali que já sabe que já falei (o lateral Ramón, do Vasco, estava nos bastidores acompanhando a entrevista). Quando eu chegava mamado, se treinasse, ia me lesionar. Eu não chegava virado, eu chegava exatamente direto. O treino era 09h, eu saia do bar 08h45", revelou o ex-jogador.

Depressão quando atuava na Alemanha

"Eu tive depressão. Eu tive que ir em um psiquiatra, tive que fazer terapia, que faço até hoje, e o psiquiatra eu vou até hoje também. Vi recentemente o Nilmar falando de depressão, o Ramón falou de depressão. Nunca falei disso publicamente, mas eu tomei remédio pra depressão a vida inteira. Continuo tomando remédio pra ansiedade. A depressão é uma doença que não escolhe classe social."

"Eu ouvi de muita gente da minha vida, que conviveu comigo, eu nasci em um lugar pobre pra c**. O que acontece, a depressão não escolhe classe social. Eu sentia ausência de todos os sentimentos. Sabe o que é não ter prazer? Meus filhos passavam na minha frente e eu não queria brincar com meus filhos. Só queria ficar deitado, tomando remédio. Nesse período na Alemanha não tinha comida dentro da minha casa. Eu comia pizza quando me dava fome, mas bebida tinha pra c*. Naquele momento, eu aprendi uma única coisa: o bônus na nossa vida, que é o dinheiro que a gente ganha, a oportunidade de conhecer mulheres, chegar na festa e não pagar, dar a minha família o conforto que eles têm hoje, mas o ônus dessa vida toda, a consequência é só minha. A angústia que eu sentia no meu peito, por mais que meu pai me amasse, meus filhos me amam, minha mãe me ama, os amigos me amam, mas essa angústia é minha. Não tenho como dar um pouco dessa angústia pra você, a consequência é individual."

Críticas ao técnico Tite por convocações "clubistas"

"Não concordo (com a mentalidade do Tite). O Dudu, não conheço o Dudu, não é meu amigo, conheço algumas pessoas em comum, mas como o atual campeão brasileiro não tem um jogador na seleção? Um time que tá há 32 partidas sem perder não tem um jogador na seleção? É um clubismo do c*. Mas quantos jogadores têm do Corinthians? E do Palmeiras campeão brasileiro não tem nenhum?"

Errata: o texto foi atualizado
Diferente do informado anteriormente no segundo e sexto parágrafos e na legenda da foto desta matéria, o nome do jornalista é Thiago Asmar, e não Thiago Lasmar. A informação foi corrigida.
ESPN e Ei PLus

Assista a todos os jogos e programas de ESPN e El Plus sem TV a cabo.

Mais Futebol