Topo

Futebol


Caso Neymar: MP se manifesta a favor da prorrogação das investigações

Nelson Almeida/AFP/Reprodução
neymar najila 3 Imagem: Nelson Almeida/AFP/Reprodução

Felipe Pereira

Do UOL, em São Paulo

2019-07-11T20:19:30

11/07/2019 20h19

A Promotoria de Combate à Violência Doméstica se manifestou a favor da prorrogação das investigações da acusação de estupro feita contra Neymar pela modelo Najila Trindade. As duas promotoras que trabalham no caso também concordaram com todos os pedidos de providências feitos pela delegada Juliana Bussacos, que está à frente da apuração.

Agora o inquérito policial segue para a Justiça, que é a instituição que dá a palavra final. A lei determina que o Ministério Público analise a solicitação de mais tempo de investigação e emita um parecer que ajuda a embasar a decisão da juíza. De acordo com a assessoria de imprensa, o pedido da Polícia Civil era de mais 30 dias de investigação e foi acatado pelas duas promotoras.

Não existe uma data limite para a Justiça dar a palavra final sobre a prorrogação da investigação. A tendência é que não seja um período longo e que o desejo da delegada seja atendido. As providências que a Polícia Civil pediu não foram reveladas porque a apuração corre em sigilo por se tratar de crime sexual.

A legislação determina que os investigadores têm 30 dias para concluir um inquérito policial. Quando o tempo não é suficiente, eles necessitam pedir mais prazo à Justiça e explicar quais medidas precisam ser tomadas. A delegada Juliana Bussacos encaminhou a solicitação de mais prazo em 1º de junho.

O UOL Esporte apurou que, enquanto aguarda a decisão da Justiça, a Polícia Civil não tomou nenhuma providência em relação ao caso. A investigação começou em 31 de maio, data em que a modelo Najila registrou um boletim de ocorrência acusando Neymar de estupro durante uma viagem dela a Paris para encontrar o jogador.

Mais Futebol