Topo

Grêmio mantém vícios e virtudes após parada e escancara regra do ataque

Jeferson Guareze/AGIF
Imagem: Jeferson Guareze/AGIF

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

11/07/2019 12h00

O Grêmio vai jogar o segundo semestre da temporada sendo, pelo menos, coerente. O empate por 1 a 1 com o Bahia, em partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil, mostrou que o time mantém vícios e virtudes apresentados na primeira metade de 2019. Depois do resultado, Renato Gaúcho ainda foi didático ao explicar o motivo pelo qual André voltou a ser titular.

A parada, durante a Copa América, serviu para que o Grêmio zerasse problemas físicos. O modelo de jogo e princípios seguem os mesmos, em relação ao que vinha sendo feito.

Nos jogos que antecederam a parada, Felipe Vizeu desbancou André e foi titular. O quadro se inverteu na retomada e causou surpresa entre os torcedores, mas para Renato Gaúcho e o elenco a explicação é simples.

"O Grêmio tem que jogar com um centroavante, um homem de área", disse Renato.

Durante o recesso, o treinador chegou a testar Luan mais adiantado e Diego Tardelli como armador. Também deu liberdade para a dupla revezar entre as funções. Nada feito.

"Botei Luan com Tardelli e não deu certo, não treinamos bem. A gente não segurava a bola lá e toda jogada de fundo não tínhamos jogador de área. Os próprios jogadores conversaram comigo e falaram que preferem um jogador de área. Eu também prefiro. Eles gostam de jogar de área e eu também. Testar eu testei, não deu certo. Se uma coisa que eu testei e não deu certo, porque vou levar para o jogo?", perguntou o treinador.

O Grêmio começou 2019 tentando ser mais ofensivo do que o time da temporada passada, que parou na semifinal da Libertadores. Para isso, tentou encaixar Marinho entre os titulares e liberou os laterais simultaneamente. Quase sete meses depois destes testes, a ideia de ser mais agudo persiste. Assim como o fracasso desta proposta.

A equipe, diante do Bahia, voltou a apresentar maior posse de bola e manteve dependência dos volantes - Maicon e Matheus Henrique. Contudo repetiu os vícios de forçar as jogadas pelo centro e principalmente deixar de concluir. A falta de pontaria já era um problema crônico.

"Estou dando chance para todo mundo e quem se escala é o jogador. Oportunidades eu estou dando, tenho dois jogadores de área e eles precisam me dar resposta. Tirei o André, botei o Vizeu e continuamos com problemas de gol. Voltei com o André. O que querem que eu faça?", disparou Renato Gaúcho.

O Grêmio volta a campo no sábado, diante do Vasco, pelo Campeonato Brasileiro.