Topo

Grêmio começa em agosto obra de quase R$ 10 milhões em CT da base

CFT Hélio Dourado, em Eldorado do Sul, vai receber obras - entre melhorias e prédio novo - Divulgação/Grêmio FBPA
CFT Hélio Dourado, em Eldorado do Sul, vai receber obras - entre melhorias e prédio novo Imagem: Divulgação/Grêmio FBPA

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

16/07/2019 04h00

O Grêmio iniciará no próximo mês uma profunda reforma no CFT Hélio Dourado, em Eldorado do Sul. A estrutura abriga as categorias de base do clube e sofrerá melhorias em um pacote de obras orçado em cerca de R$ 10 milhões. Será erguido um prédio voltado à área da saúde, mas haverá melhoria em vestiários e alojamentos.

Segundo apurou o UOL Esporte, a previsão de entrega da obra é de 16 meses.

Parte dos recursos vem da Lei de Incentivo ao Esporte, que permite que empresas invistam e abatam os valores no imposto de renda. A maioria do dinheiro, contudo, ainda é oriunda da recente venda de Mateus Tetê ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

A reforma já foi aprovada pelo Conselho de Administração do Grêmio. O início das obras depende da assinatura de contrato entre clube e construtora, escolhida após licitação. O clube também tem negociação para levar a 'Escola de Futebol' do bairro Cristal até o Humaitá, do lado do CT profissional.

Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio, já havia indicado investimento no CFT depois da transferência de Tetê - meia-atacante que deixou cerca de R$ 42 milhões nos cofres do clube.

A lista da obra inclui vestiários novos, alojamentos modernos para 120 jovens e melhorias na academia. Além disso, a área receberá prédio exclusivo para a área da saúde - com alas voltadas à fisioterapia e medicina do esporte. O projeto também prevê construção de pórtico.

O Grêmio tem se voltado aos times de base desde 2015, quando Bolzan assumiu a presidência do clube. Desde então, houve investimento em metodologia e valorização de jovens e profissionais que atuam no setor. O time de transição, elenco que serve de apoio ao grupo principal, é formado por 95% de atletas oriundos da base.

"Meu grande sonho é formar jogadores só egressos da base. Claro que não vai acontecer, mas meu gremismo é tão grande que isso é um sonho. Sei que não vai acontecer, mas podemos dizer que tivemos Pedro Rocha, Pepê, Walace, Arthur, Matheus. O que importa é a cultura de formação e aproveitamento", disse Romildo Bolzan Jr.

O CFT Hélio Dourado fica a cerca de 12 quilômetros de Porto Alegre.