Topo

Marinho elogia Sánchez 'pelo meio', mas lembra que Sampaoli é quem decide

Sanchez comemora gol do Santos sobre o Bahia - Ivan Storti/Santos FC
Sanchez comemora gol do Santos sobre o Bahia Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

16/07/2019 10h34

O atacante Marinho elogiou a partida do uruguaio Carlos Sánchez na vitória sobre o Bahia no último sábado por 1 a 0, em jogo válido pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. O novo camisa 11 santista quer agora manter a boa fase do Santos e seguir na caça do rival Palmeiras, atual líder do torneio.

O gol do triunfo santista em Pituaçu (BA) foi marcado por Sánchez depois dos 40 minutos do segundo tempo do jogo, em cobrança de pênalti do uruguaio defendida pelo goleiro Douglas, mas que o camisa 7 pegou o rebote e não desperdiçou.

Ao contrário do que aconteceu no primeiro semestre, o experiente meia atuou em sua posição de origem, praticamente ocupando o setor no qual jogava Jean Lucas, vendido pelo Flamengo ao Lyon (FRA). Marinho aprovou a atuação do uruguaio por ali, mas evitou afirmar que aquela é a função adequada para o jogador.

"Não vou ser o cara que vai dizer onde ele tem que jogar. Ele se sente bem ali; Foi um dos melhores em campo e foi premiado com o gol. Cada jogador em sua função vai render mais. Sampaoli é inteligente e sabe onde cada um tem que jogar. A equipe tem mostrado sua qualidade a cada jogo. Quem entra tem ajudado a mudar os resultados", disse em entrevista coletiva.

Sánchez já deu declarações sobre sua preferência em atuar pela faixa central do campo, chegando a dizer que preferia ficar no banco de reservas do que jogar como ponta. No entanto, Sampaoli voltou a escalá-lo na função mais avançada e, em entrevista, não cedeu aos pedidos do jogador afirmando que continuaria a utilizá-lo da forma como precisasse.

O uruguaio surge como uma das opções para a vaga deixada por Jean Lucas na equipe titular. Diante do Bahia, o Peixe atuou com três zagueiro e permitiu a utilização de dois volantes 'ofensivos': Sánchez e Pituca. Sampaoli também treinou com apenas dois defensores e Alison na vaga de Jean Lucas, deixando Sánchez mais avançado durante a semana.

O Peixe vem de quatro vitórias consecutivas no Campeonato Brasileiro e terá a semana livre pela frente apenas para treinar e se preparar para o duelo de domingo contra o Botafogo, às 11h, no estádio Nilton Santos. O atacante Marinho quer manter a boa sequência para seguir buscando o título da competição.

"Cada jogo tem que ser uma final. Precisamos estar vencendo para sonhar com o título. Isso nos mantém perto do líder. É como eu falei na saída do estádio: time que quer ser campeão precisa ganhar fora de casa, independentemente do adversário", afirmou.