Topo

Futebol


Santana faz cobrança após queda do Atlético-MG: "Que sirva de lição"

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

17/07/2019 22h08

Rodrigo Santana vê a eliminação do Atlético-MG para o arquirrival Cruzeiro como uma lição para o restante da temporada. O treinador crê que a postura do jogo de ida - a derrota por 3 a 0 no Mineirão - foi fundamental para a queda do time, mesmo com o resultado positivo por 2 a 0 no estádio Independência.

Em entrevista coletiva ao fim da partida ocorrida na noite de hoje, o técnico diz que os seus comandados não entraram atentos contra o arquirrival no primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil 2019.

"A gente conversou agora no vestiário. A gente tem que cobrar que a entrega tem que ser daí para maior. Hoje, a gente amarga essa desclassificação por causa do primeiro jogo. A gente não entrou tão atento. Por mais que a gente crie um cenário e seja clássico, alguns jogadores dizem que no Mineirão eles ficam mais longe da bola, do jogo. A preparação na semana foi muito forte. Isso serviu de lição para todos entrarem assim", disse.

"A gente tem outra pedreira dentro de casa e sabe da pressão para seguir na zona de classificação da Libertadores. A gente sai mordido e vai levar essa lição para o resto do ano", acrescentou.

O treinador acredita que o Galo pode tirar a eliminação para o arquirrival como lição: "A gente procurou jogar com a nossa linha de quatro do meio de campo para a frente. A gente viu que a partir do segundo tempo, os jogadores começaram a cansar. A gente não tinha intenção nenhuma de defender. A gente já tinha estudado todas as alterações possíveis, mas acabou perdendo o Alerrandro", comentou.

"Continuou organizado. A nossa ideia era girar e explorar a bola. A gente acredita que anulou bastante os contragolpes, tanto que tivemos 18 finalizações. Tanto no outro jogo como hoje, a gente até produziu mais. Mas eles foram efetivos e levaram a classificação no primeiro jogo. A gente produziu bastante, criou chances de gol. Fica a lição para a gente", concluiu.

Mais Futebol