Topo

UOL Esporte vê TV


Comentaristas da Globo concordam com decisões do VAR em Inter x Palmeiras

Do UOL, em São Paulo

18/07/2019 00h26

O Internacional recebeu o Palmeiras na noite de hoje (17) para o jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil. Após vitória do time paulista por 1 a 0 no primeiro jogo, o Colorado devolveu o resultado da ida e levou o jogo para a decisão por pênaltis. Nas penalidades, o time gaúcho levou a melhor e venceu por 5 a 4. O segundo tempo da partida foi marcado por dois lances capitais decididos com interferência do VAR.

Os comentaristas de arbitragem do Grupo Globo, Paulo César Oliveira e Sandro Meira Ricci, concordaram com as decisões do árbitro Rafael Traci.

Na primeira, Traci marcou pênalti de Edenílson em Felipe Melo, mas revisou o lance no monitor e voltou atrás.

"Fiquei com a sensação de que o Edenílson não tocou. Não houve o toque. E o árbitro de vídeo está aí pra pegar esse detalhe. Eu mesmo apitaria pênalti se estivesse no campo. Até pela plástica no lance. Não houve o ponto de contato. Não houve contato físico. Quando tem contato, a gente pode ver a força, se foi suficiente pra derrubar. Mas nessa disputa, não houve contato", disse Paulo César de Oliveira.

"Pra mim, não houve contato do Edenílson. O árbitro tenta enxergar e vê à distância. Eu não consigo ver. O VAR deve chamar pra ele ver o lance e anular", concordou Sandro Meira Ricci.

Em um dos últimos lances da partida, Victor Cuesta cabeceou para o gol após cobrança de escanteio de D'Alessandro. Rafael Traci foi chamado pelo VAR e anulou o tento colorado.

Os comentaristas de arbitragem do Grupo Globo mais uma vez entenderam que a decisão foi correta, mas fizeram a ressalva de que se tratava de um lance de interpretação.

"Antes da disputa do Cuesta, tem a disputa do Moledo, que tira o Felipe Melo da jogada e, depois o Cuesta cabeceia em cima do Felipe Melo, também. Acredito que ele vai checar esses dois momentos. Falta. Lance de interpretação. Mas o Moledo tira o Felipe Melo da disputa. Pra mim, o gol foi bem anulado", opinou Paulo César Oliveira.

"Lance complicado, realmente de interpretação. Não vejo falta do Cuesta no Felipe Melo, mas o Moledo realmente fez uma carga. Me lembrou muito o lance da Copa do Mundo, que a gente reclamou muito aqui, em cima do Miranda. Do Cuesta, não teve falta, mas o Moledo pode ter empurrado, lance de interpretação mesmo", disse Sandro Meira Ricci.

Para Caio Ribeiro, o lance foi bastante polêmico. O ex-jogador afirmou que não marcaria a falta e que daria o gol. Ao mesmo tempo, Caio aceitou a opinião dos especialistas de arbitragem.

"Eu teria dado o gol, não teria anulado. Mas nesses lances muito justos, muito difíceis, eu fico com a opinião do especialista. Então, acredito que foi bem anulado", disse Caio.