Topo

Cruzeiro tem conversas em andamento com clube argentino por Lucas Romero

Volante foi inscrito na lista da próxima fase da Libertadores, mas tem o futuro indefinido no Cruzeiro - Vinnicius Silva/Cruzeiro
Volante foi inscrito na lista da próxima fase da Libertadores, mas tem o futuro indefinido no Cruzeiro Imagem: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

18/07/2019 21h15

O Cruzeiro tem conversas em andamento com o Independiente sobre uma possível venda de Lucas Romero para o clube argentino. O eventual retorno ao país natal agrada o volante, mas as partes precisam se acertar sobre os valores.

A informação sobre a negociação e o interesse de Romero em deixar o Cruzeiro é da rede TyC Sports, emissora argentina, e foi confirmada pelo UOL. Segundo apuração da reportagem, o Cruzeiro estaria disposto a liberar os 50% dos direitos que tem do jogador pelo valor 4 milhões de dólares, algo em torno de R$14,8 milhões. A equipe mineira não dá detalhes sobre o assunto, mas admite que há negociações em andamento.

O Independiente já fez um contato anterior com o Cruzeiro com a intenção de levar Lucas Romero, mas o clube mineiro negou a proposta de R$8,5 milhões. Além da vontade do jogador de retornar ao seu país, uma dívida do Cruzeiro com o clube argentino pela compra de Matías Pisano, em 2016, também pode ser colocada na mesa de conversas e facilitar as negociações.

Após a primeira partida contra o Atlético-MG, pela Copa do Brasil, Romero foi questionado sobre o assunto e não quis assegurar que ficaria na Toca da Raposa para o restante da temporada. Apesar da situação indefinida, o jogador fez duas boas partidas contra o rival.

Situação com o Vélez Sarsfield

Um terceiro clube deverá ser envolvido na negociação. O Vélez, a ex-equipe de Lucas Romero, colocou uma cláusula no contrato de venda para o Cruzeiro. A determinação é que se o jogador fosse negociado com um time da Argentina, o ex-clube precisaria dar o aval para a transferência, além de receber o valor de 500 mil (cerca de R$2 milhões) dólares como multa.