Topo

VAR e liberação de jogador negada colocam Vasco em rota de colisão com CBF

Presidente Alexandre Campello fez duras críticas ao árbitro de Vasco x Grêmio - Paulo Fernandes / Flickr do Vasco
Presidente Alexandre Campello fez duras críticas ao árbitro de Vasco x Grêmio Imagem: Paulo Fernandes / Flickr do Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

19/07/2019 04h00

Episódios recentes colocaram o Vasco em rota de colisão com a CBF. No último sábado, o clube sentiu-se prejudicado ao ter um gol anulado pelo VAR na derrota para o Grêmio por 2 a 1 e solicitou a impugnação da partida junto ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Além disso, teve negado o pedido de liberação do atacante Talles Magno do período de treinos com a seleção brasileira sub-17, que se prepara para o Mundial da categoria em outubro.

Técnico da equipe, Vanderlei Luxemburgo contava com o jovem de 17 anos para substituir Rossi, que, por ter sido o pivô da polêmica do VAR diante dos gremistas, recebeu o terceiro cartão amarelo e foi suspenso do clássico do próximo sábado contra o Fluminense - algo que causou ainda mais revolta ao Vasco como consequência do que o clube considera ter sido um erro de direito do árbitro de vídeo.

"Eu estou bravo com a CBF. Tive um jogo importante e fui prejudicado pelo VAR, que me tirou o gol, me tirou o Rossi desse próximo jogo e não liberou o Talles para jogar sábado. O jogador é do Vasco e o salário quem paga é o Vasco. Eu preciso do jogador", reclamou Luxemburgo à Rádio Globo.

No lance do VAR em questão, o Vasco vencia por 1 a 0 quando Rossi iniciou a jogada que, tempos depois, resultou no segundo gol de Yago Pikachu. O lance, porém, foi revisado e a arbitragem entendeu que o atacante fez falta ao tocar o braço no rosto do adversário. O Cruzmaltino, por sua vez, interpreta que os lances foram desconexos e que o árbitro não se adequou às regras estabelecidas no protocolo.

Sem Rossi e Talles Magno, Luxemburgo poderá escalar Yan Sasse ou algum meia para fazer a ponta direita em seu esquema contra o Fluminense.