Topo

Felipão vê Palmeiras nervoso: "Se não tiver calma, vamos jogar tudo fora"

Do UOL, em São Paulo

20/07/2019 21h57

A segunda derrota seguida ligou o alerta no Palmeiras, que acabou vencido por 2 a 0 para o Ceará na noite de hoje. Em entrevista coletiva no estádio do Castelão, após o jogo, Felipão admitiu o nervosismo do time e cobrou nova postura para não colocar a boa temporada a perder.

"Tenho que trabalhar bem esse aspecto psicológico com os jogadores. Em determinados momentos estávamos mais nervosos do que o comum, com jogadores experientes, vendo que não íamos ganhar, preocupados com a equipe adversária, se faziam deboche", criticou o treinador, referindo-se a vários momentos de nervosismo, discussão e cabeça quente envolvendo Felipe Melo, Diogo Barbosa e Gustavo Gómez.

"Se o adversário for superior, aceite. Pegue a bola, trabalhe e faça o gol. Nervosismo não adianta nada. Se não colocarmos a cabeça no lugar, vamos jogar tudo fora. É isso o que vamos fazer nos próximos dias", promete Felipão.

O técnico tem dois dias para ajustar o Palmeiras antes do duelo com o Godoy Cruz, a ida das oitavas de final da Copa Libertadores. A delegação viaja para a Argentina ainda nesta noite, para voltar a campo às 21h30 (de Brasília) de terça-feira (23). "Temos que resolver [os problemas] em dois dias. Temos que ter calma e frieza no vestiário, sem mudar nossas características", cobra Felipão, repetindo o alerta contra o nervosismo.

"Fica a expectativa de melhora já para o próximo jogo, senão ficamos de novo em risco no mata-mata. Temos que conversar bastante e ter calma. Se não tiver calma, vamos jogar tudo fora", avisa.

Mesmo tendo perdido a invencibilidade nesta noite, o Palmeiras segue líder do Campeonato Brasileiro com 26 pontos - três acima do Santos, que amanhã enfrenta o Botafogo pela 11ª rodada.