Topo

UOL Esporte vê TV


Racha na família? PC Oliveira critica irmão em lance de Bahia x Cruzeiro

Do UOL, em São Paulo

20/07/2019 18h34

Bahia e Cruzeiro se enfrentaram na Arena Fonte Nova, hoje (20), pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ainda durante o primeiro tempo, o atacante Arthur Caíke, do time baiano, foi expulso após receber dois cartões amarelos em um intervalo de menos de dez minutos. Paulo César de Oliveira, comentarista do Grupo Globo, criticou a arbitragem pela decisão de expulsar o atleta. O curioso é que o árbitro da partida foi seu irmão, Luiz Flávio de Oliveira.

Paulo César de Oliveira explicou o motivo do primeiro cartão amarelo: uma sequência de faltas do atacante. Na opinião dele, no entanto, a falta que resultou na punição não era passível do cartão.

"Ele recebeu o primeiro amarelo aos 34 minutos do primeiro tempo. Só pela falta não seria passível de amarelo. Ele aplica o cartão pela sequência de faltas. Só pela falta em si, não era merecedor de amarelo", disse Paulo César.

O comentarista ainda disse que a segunda falta na qual o jogador foi punido era passível do cartão. No entanto, na opinião de Paulo César, seu irmão poderia ter segurado um dos cartões e evitado a expulsão.

"Na sequência, na disputa dele com o Jadson, o Luiz deu vantagem e, quando a bola parou, ele deu amarelo. Essa foi temerária, passível de amarelo. No geral, achei a expulsão exagerada, pela experiência que o Luiz tinha, poderia ver de outra maneira. Achei a expulsão exagerada", completou o comentarista, mostrando que sabe separar bem o lado pessoal do profissional.