Topo

Futebol


Renato diz que Grêmio poderia ter virado, mas aprova placar do Gre-Nal

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

20/07/2019 21h52

Renato Gaúcho saiu do estádio Beira-Rio com a impressão de que o Grêmio poderia ter virado o Gre-Nal 421, caso o clássico de hoje (20) tivesse mais alguns minutos. O treinador gremista, no entanto, contextualizou a partida válida pela décima primeira rodada do Brasileirão e aprovou o empate em 1 a 1.

O gol do Inter foi marcado por Paulo Miranda, contra, no primeiro tempo. Luan, de cabeça, empatou na etapa final.

"O Inter teve melhor no primeiro tempo. No segundo tempo, na minha opinião, o Grêmio foi melhor. Conseguimos o empate e se tivesse mais uns minutos, o Grêmio chegaria a vitória", disse Renato logo depois do Gre-Nal. "O resultado fora de casa foi muito bom. Nos últimos quatro jogos o Grêmio ganhou praticamente 10 pontos, então foi bom", completou.

Em outro trecho da entrevista, o treinador explicou a escalação de Rafael Galhardo pela bola parada e recentes testes em jogos-treino. Renato Gaúcho também abordou a saída de Diego Tardelli, no decorrer do segundo tempo, justamente quando o Grêmio pressionava.

"O Tardelli falou comigo, estava com cãibras. Estava sentindo e uma câimbra poderia virar estiramento, poderíamos perder ele para os jogos mais importantes. Resolvi tirar ele mesmo, mas estávamos perdendo o meio-campo e botei o Darlan. Aí adiantei o Thaciano, ele é tipo o Edenilson no Internacional. Só reforcei a marcação", disse Portaluppi. "As melhores chances foram do Grêmio, mesmo assim. Se o Everton tivesse um pouquinho mais de tranquilidade no último lance, poderíamos ter virado a partida", reiterou Renato.

Mais adiante, Renato retomou o raciocínio de que o Grêmio terminou o jogo melhor e esteve em vias de conseguir a virada.

"O Internacional teve uma chance ou duas no início. O jogo estava controlado, mas aí infelizmente tivemos o gol contra. E em clássico, ao sair atrás e com gol contra… O time se manteve tranquilo, mas o adversário cresce. Ganha moral. Mesmo assim, o time não foi mal. No intervalo conversamos, corrigimos e voltamos melhor. Se tivesse mais uns minutos, o Grêmio iria virar. Mas pelos 90 minutos, o resultado foi justo", comentou.

O Grêmio volta a campo na quinta-feira, contra o Libertad-PAR, pelas oitavas de final da Libertadores. No Brasileirão, a próxima rodada reserva duelo com o CSA fora de casa.

Mais Futebol