Topo

Vanderlei melhor com o pé e Everson menos vazado: a briga no gol do Santos

Vanderlei e Everson em treino do Santos no CT Rei Pelé - Ivan Storti/Santos FC
Vanderlei e Everson em treino do Santos no CT Rei Pelé Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

20/07/2019 04h00

O posto de titular do gol no Santos trocou recentemente de dono. Depois de um rodízio de competições entre Vanderlei e Everson, o camisa 22 que chegou neste ano ao clube ganhou a concorrência e foi escolhido pelo técnico Jorge Sampaoli como titular. Os números mostram que o Peixe é menos vazado com Everson, mas também apontam uma surpresa: Vanderlei é ligeiramente mais preciso com a bola nos pés.

Apesar da margem de vantagem do camisa 1 em cima do atual titular ser baixa, o número é surpreendente, já que Everson foi contratado e é defendido por Jorge Sampaoli por ser melhor os pés e dar mais qualidade na saída de jogo defensiva, tão importante para o esquema do argentino.

Segundo os números do Footstats, Vanderlei e Everson são os jogadores que mais tentaram lançamentos no Santos ao longo do Campeonato Brasileiro. Em seis jogos, Vanderlei efetuou 51 lançamentos, acertando 25, com uma média de 49% de acerto. Já Everson lançou 35 bolas em quatro jogos e acertou 15, chegando a uma média de 42,9% de precisão.

A estatística de passes dá mais uma vez ligeira vantagem ao camisa 1. Enquanto Vanderlei tocou 91 bolas e errou apenas uma, tendo 98,9% de acerto, Everson deu 56 passes e errou dois, média de 96,4% de precisão.

Já atuando com as mãos, os números dão vantagem considerável a Everson. Em 13 jogos com a camisa do Peixe, o camisa 22 sofreu apenas seis gols, uma média de menos de 0,5 gol por partida. Já Vanderlei tem o dobro da média: foram 24 jogos no ano e 24 gols sofridos.

Ainda segundo o Footstats, o camisa 1 foi bem mais exigido do que Everson nos jogos em que atuou pelo Santos nesse Brasileirão. Foram 19 defesas simples (média de 3,2 por jogo) e sete difíceis (média de 1,2 por partida). Enquanto isso, Everson precisou fazer sete defesas simples (média de 1,8) e apenas duas difíceis (média de 0,5).

O camisa 22 vem de cinco jogos consecutivos como titular do time, mas só efetivamente ganhou a posição há três. Antes disso, ele havia atuado diante do Ceará como preparação para a partida seguinte contra o Atlético-MG pela Copa do Brasil, competição que a titularidade era de Everson como ficou definido no início do ano. Na atual sequência como titular foram três gols sofridos em cinco jogos.