Topo

Futebol


Técnico do Atlético-MG explica pênaltis perdidos: "Damos autonomia ao time"

Do UOL, em Belo Horizonte

21/07/2019 19h30

Os pênaltis perdidos por Alerrandro e Luan no empate por 2 a 2 do Atlético-MG contra o Fortaleza foram tema da entrevista coletiva de Rodrigo Santana na tarde de hoje. O treinador explica como aconteceram as escolhas dos atletas que se responsabilizaram pelas cobranças.

Na primeira cobrança, Alerrandro bateu à meia altura, e Felipe Alves fez a defesa. A arbitragem mandou a penalidade voltar porque o goleiro do Fortaleza adiantou na cobrança. Na sequência, Luan bateu rasteiro e viu o arqueiro adversário defender com facilidade.

Rodrigo Santana, treinador do Atlético, reforça que Fábio Santos - ausente da partida de hoje por opção da comissão técnica - é o responsável pelas cobranças. Sem o lateral esquerdo em campo, ele deu autonomia para o elenco decidir quem cobraria. Porém, pediu para que Luan assumisse a responsabilidade após o erro de Alerrandro.

"O cobrador oficial é o Fábio (Santos). E eles treinam cobranças de pênalti todos os dias. Cazares treina, Alerrandro treina, Luan sempre bateu. Durante o jogo, quem está com mais confiança vai cobrar. A gente dá autonomia", disse o treinador.

Além dos pênaltis perdidos por Alerrandro e Luan, o Atlético também teve uma cobrança no primeiro tempo da igualdade. Na ocasião, Juan Cazares cobrou cruzado e estufou a rede de Felipe Alves. No momento da segunda cobrança, o equatoriano não estava mais em campo. Ele foi substituído por Yimmi Chará.

O técnico falou também sobre o desempenho do time na partida da noite de hoje. Ele crê que faltou ser "um pouco mais duro" na hora de definir o duelo.

"Cobrança de empenho, intensidade e disposição não vamos admitir. Vocês assistiram o jogo, viram como foi. A gente pode cobrar de ser um pouco mais duro na hora de definir as partidas. Na hora de atacar e na hora de defender", concluiu.

Mais Futebol