Topo

Esporte


Cristiano Ronaldo não será indiciado por estupro, diz promotor do caso

REUTERS/Alberto Lingriá
Imagem: REUTERS/Alberto Lingriá

Do UOL, em São Paulo

22/07/2019 16h39

Cristiano Ronaldo não será indiciado por estupro. O anúncio foi feito hoje (22) por Steven B. Wolfson, promotor responsável pelo caso em Las Vegas, nos Estados Unidos.

No documento enviado à imprensa, a promotoria justifica que a acusação de 10 anos atrás não poderia mais ser provada. A mulher que acusa o craque português procurou a polícia de Las Vegas em 13 de junho de 2009.

reprodução/Clark County District Attorney
Imagem: reprodução/Clark County District Attorney

A nota diz que, na ocasião, ela foi conduzida a um hospital para que pudesse ser examinada, mas recusou-se a dizer aos detetives o nome do suposto agressor ou do local onde o crime teria ocorrido. Consequentemente, as autoridades não puderam dar sequência às investigações naquele momento.

A mulher e Cristiano Ronaldo teriam chegado a um acordo em 2010, de modo que a Justiça não voltou a ouvir novos detalhes sobre a acusação durante os oito anos seguintes.

Porém, em 28 de agosto de 2018, a suposta vítima (identificada no documento apenas como "V") voltou a procurar a polícia e pediu pela reabertura do caso; desta vez, nomeou o jogador. A acusação chegou à mesa do promotor Wolfson em 8 de julho de 2019 e foi dada como encerrada hoje.

Mais Esporte