Topo

Vasco recebe notificação e pode ser despejado de CT se não quitar dívida

Técnico Vanderlei Luxemburgo comanda treino no CT do Almirante: dívida é de cerca de R$ 400 mil - Rafael Ribeiro / Vasco.com.br
Técnico Vanderlei Luxemburgo comanda treino no CT do Almirante: dívida é de cerca de R$ 400 mil Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco.com.br

Do UOL, no Rio de Janeiro

23/07/2019 16h44

Apesar de ter respirado no Campeonato Brasileiro com a vitória sobre o Fluminense, o Vasco ainda segue asfixiado financeiramente fora dele. Após receber uma notificação do proprietário, o clube corre o risco de ser despejado do centro de treinamento que utiliza de maneira alugada caso não quite sua dívida em dez dias. A informação inicial foi dada pela Fox Sports e confirmada pelo UOL Esporte.

Segundo o proprietário Evandro Ferreira - pai do ex-meia vascaíno Evander - o presidente cruzmaltino, Alexandre Campello, foi procurado por ele antes da notificação, mas o empresário alegou não ter sido atendido pelo dirigente, o que o motivou a procurar a Justiça.

A dívida total era de cerca de R$ 600 mil, mas após a notificação, o Vasco pagou cerca de R$ 200 mil, algo que não acalmou Ferreira, que deseja receber o débito de maneira integral.

O contrato de aluguel do Vasco é até o fim de 2020 e, desde o ano passado, a equipe profissional treina no local, que fica situado em Vargem Pequena, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Veja o posicionamento do Vasco:

O Club de Regatas Vasco da Gama informa ter quitado, na última segunda-feira, dia 22 de julho, o valor relativo a dois meses de aluguel do CT do Almirante. O Clube esclarece que parcelas ainda em aberto são objeto de discussão com o proprietário do Centro de Treinamento. Em defesa dos interesses do Vasco, a Diretoria Administrativa busca uma negociação que contemple o extenso período em que o CT permaneceu fechado. Nesse tempo, o Vasco ficou impossibilitado de utilizar as instalações por responsabilidade, principalmente, do proprietário, que não forneceu documentos e nem o alvará exigidos pelas autoridades para o funcionamento do Centro de Treinamento. Em nome da transparência, a Diretoria do Vasco manterá conselheiros, associados e torcedores informados sobre o andamento da referida negociação, que procura, ressalte-se, salvaguardar os interesses do Clube.