Topo

Futebol


Grêmio patina contra times da zona de rebaixamento e segue longe do topo

Do UOL, em Porto Alegre (RS)

30/07/2019 04h00

O empate do Grêmio diante do CSA, em Maceió, confirmou uma amarga tendência. Até agora, o time de Renato Gaúcho não conseguiu vencer nenhum time que está na zona de rebaixamento depois de 12 rodadas disputadas no Campeonato Brasileiro. A consequência da campanha ruim contra times que lutam para escapar da degola é uma campanha de altos e baixos.

Com distância significativa do G4 e diferença enorme em relação ao Santos, novo líder do Brasileirão. Cinco pontos separam o Grêmio do Atlético-MG, primeiro na zona de classificação à Libertadores. E incríveis 11 pontos distanciam o clube gaúcho do time de Jorge Sampaoli.

Até aqui, o Grêmio encarou Avaí, CSA e Fluminense. Na próxima rodada, recebe a Chapecoense e aí fecha os duelos contra os times que estão na zona do rebaixamento. O aproveitamento em três rodadas dentro deste recorte do campeonato é de 22%.

Contra o Avaí, com reservas, o Grêmio empatou em 1 a 1. Diante do Fluminense, com formação recheada de titulares, aconteceu a histórica derrota de virada: 5 a 4 na Arena.

O Grêmio entrou no recesso da Copa América em processo de reabilitação. Depois da parada, o time ainda não perdeu e continua somando pontos. O problema é que a projeção do clube era estar bem mais perto do topo da tabela - mesmo com a disputa simultânea da Copa do Brasil e Libertadores.

"Apesar de ser time alternativo, era um time forte. Encontra no time alternativo dificuldades que também tem no time titular. Mas apesar disso, é um ponto somado e dentro dessa evolução após a parada não perdemos o jogo", disse Alberto Guerra, diretor de futebol.

O time de Renato volta a campo na quinta-feira, diante do Libertad-PAR, pelas oitavas de final da Libertadores. Com a vitória de 2 a 0 no jogo de ida, em Porto Alegre, o Grêmio pode até perder por diferença mínima que segue na competição.

Mais Futebol