Topo

UOL Esporte vê TV


Paulo César de Oliveira critica ação do VAR em pênalti para o Corinthians

O árbitro Bruno Arleu de Araujo apitou Corinthians x Goiás - reprodução/Premiere
O árbitro Bruno Arleu de Araujo apitou Corinthians x Goiás Imagem: reprodução/Premiere

Do UOL, em São Paulo

07/08/2019 21h49

O Corinthians venceu o Goiás hoje (7) por 2 a 0, pelo Campeonato Brasileiro, com gols de Júnior Urso e Boselli, de pênalti. O lance que gerou a marcação da penalidade máxima só foi confirmado após o árbitro ser chamado pelo VAR. Na opinião de Paulo César de Oliveira, do Grupo Globo, a ação do árbitro de vídeo foi equivocada, apesar de a decisão final ter sido correta.

O comentarista de arbitragem argumentou que o árbitro de vídeo não deveria ter chamado o juiz Bruno Arleu, que já havia marcado o pênalti. Para Paulo César, a revisão do lance não era necessária, pois o zagueiro do Goiás, Rafael Vaz, estava com o braço muito levantado.

"Provavelmente, o VAR recomendou a revisão porque a bola bateu primeiro na perna do Rafael Vaz. Mas o braço direito dele está muito levantado. Só não deve marcar quando o braço está junto ao corpo. Concordo com a decisão do pênalti. Como VAR, eu teria respeitado a decisão de campo", disse o ex-árbitro.

Com a vitória, o Corinthians encostou no G-4. Agora, o time paulista soma 23 pontos, e é o quinto colocado. O Goiás mantém 17 pontos e é o 12º na tabela.