Topo

Futebol


Filme explica por que Alex rejeitou Palmeiras e Cruzeiro pelo Coritiba

Alex - Divulgação
Alex Imagem: Divulgação

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL, em São Paulo

08/08/2019 14h21

Contrariando expectativas, Alex desembarcou em Curitiba em 2012 para reforçar o Coritiba, último clube de sua carreira profissional, depois de oito temporadas no Fenerbahçe, da Turquia. Para sair daquele país, Alex conviveu com uma multidão entristecida que passou dias acampada na frente da casa do meia para a despedida. O sentimento de idolatria, presente também na torcida do Coxa, é compreendido no Brasil pelas torcidas de Cruzeiro e Palmeiras, clubes que também tentaram repatriá-lo na oportunidade.

A opção pelo Coritiba em meio a propostas de Cruzeiro e Palmeiras, além de ofertas de Flamengo e Grêmio, poderá ser entendida por quem for aos cinemas para assistir Alex Camera 10, filme sobre a carreira do ex-jogador. Ele estará disponível a partir de 24 de outubro em Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Rio, Belo Horizonte e Brasília.

Em 2012, Palmeiras e Cruzeiro, além de Flamengo e Grêmio, tentaram contratar o jogador. O filme mostra detalhes da recusa aos clubes citados em nome da vontade de Alex de se aposentar no time que o projetou para o futebol. Recentemente, o meia revelou, em entrevista ao UOL Esporte, que Alexandre Kalil o procurou para que ele defendesse o Atlético-MG, a quem deu outra recusa.

Apesar das negativas, Alex fez a festa de despedida do futebol no Allianz Parque, com a camisa do Palmeiras.

"Minha expectativa é que o torcedor veja e sinta boas sensações", disse Alex, em contato com o UOL Esporte. O filme foi produzido pelo jornalista Adriano Rattmann e pelo diretor de cinema Cauê Serur Pereira, e retrata a rescisão do contrato no Fenerbahçe, as propostas de Flamengo, Cruzeiro, Palmeiras e Grêmio e a opção pelo Coritiba, seu clube do coração.

O filme acompanha Alex pelos dois últimos anos da carreira no Brasil: o primeiro título com a camisa do Coritiba, em cima do rival Athletico, o gol de número 400 e o jogo mil da carreira, além das dramáticas partidas que livraram o Coxa do rebaixamento para a Série B por dois anos seguidos. O filme mostra ainda as homenagens que o jogador recebeu pelo Palmeiras e Cruzeiro por alguns dos maiores ídolos da histórias das duas agremiações: Evair, Djalminha, Dirceu Lopes, o goleiro Marcos, entre outros.

Produtores buscam patrocinadores

"O filme foi feito com recursos próprios. Nós participamos de um edital da Ancine com o BRDE, que financia a distribuição do filme. A produção do filme, que é o custo maior, não teve nenhum incentivo", comentou Rattmann, que busca apoiadores para amortizar os custos.

A equipe de produção contou com 15 pessoas que viajaram por Brasil e Turquia atrás de Alex. Foram gastos cerca de R$ 500 mil nas filmagens. O site "alexcamera10.com.br" disponibiliza outras informações do filme, como o trailer, que pode ser visto a seguir.

Mais Futebol