Topo

Grêmio liga alerta e se preocupa com lado mental do time no Brasileiro

REUTERS/Diego Vara
Imagem: REUTERS/Diego Vara

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

08/08/2019 04h00

O Grêmio está preocupado. O empate com a Chapecoense, na segunda-feira, ligou alerta no CT Presidente Luiz Carvalho para o sistema defensivo e o nível de concentração do time. A equipe gremista é quem mais levou gols como mandante no Campeonato Brasileiro, mas a principal dor de cabeça é com a volta de um problema que apareceu em 2017 e 2018: foco.

Ao longo das duas últimas temporadas, o time de Renato Gaúcho sempre sofreu para fazer boas partidas às vésperas de duelos de mata-mata. Uma reserva inconsciente do time.

A prova da preocupação foi revelada no treino de quarta-feira. Renato promoveu uma reunião a céu aberto por quase 40 minutos. Os jogadores, sentados no gramado, ouviram as palavras do treinador sobre a necessidade de elevar a concentração em campo.

"É uma conversa que toda semana a gente tem, procuramos estar sempre focados para no jogo corresponder à altura", disse Paulo Miranda, zagueiro.

O receio do Grêmio é que o comportamento possa se acentuar nas próximas semanas, com a disputa da semifinal da Copa do Brasil, com o Athletico, e quartas de final da Libertadores, diante do Palmeiras.

No sábado, o time gaúcho visita o Flamengo e usará reservas. A meta é somar ponto para minimizar o tropeço em casa. A campanha na Arena do Grêmio, aliás, é decepcionante.

O Grêmio é apenas o décimo segundo melhor time mandante do Brasileirão. Com três vitórias, um empate e duas derrotas. Doze gols marcados e incríveis 11 gols sofridos em seis jogos.