Topo

Igor Rabello supera falhas, evolui e vira "protagonista" do Atlético-MG

Igor Rabello começou o ano com falhas. Hoje, ele é peça fundamental do Atlético-MG - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Igor Rabello começou o ano com falhas. Hoje, ele é peça fundamental do Atlético-MG Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

08/08/2019 04h00

Igor Rabello cresceu desde que chegou ao Atlético-MG. Depois de um início com falhas, sobretudo em bolas aéreas, o defensor se tornou "protagonista" da equipe. O rótulo, adotado também nos bastidores do clube, só veio nos jogos mais recentes. Hoje, ele é peça fundamental para a sequência de quatro partidas sem sofrer gols no ano.

"É um jogador que o clube fez um investimento recentemente. Na minha opinião, é o jogador que mais tem evoluído, junto com o próprio Jair. O grupo todo tem evoluído a partir do trabalho do Rodrigo Santana", avaliou Rui Costa, diretor de futebol do clube, em entrevista ao UOL.

"O Igor, até por estar ao lado de um grande zagueiro [Réver], já jogou com o Léo [Silva], e o Maidana também, são atletas que estão crescendo. O Igor, para mim, nas últimas partidas, tem sido um protagonista junto com os seus companheiros", acrescentou.

A condição de personagem principal, no entanto, demorou a chegar. Adquirido por R$ 13 milhões, em janeiro passado, o atleta de 24 anos teve um início difícil na Cidade do Galo.

Durante a fase de grupos da Copa Libertadores e a primeira fase do Campeonato Mineiro, o defensor de quase dois metros (1,91 metro) falhou em bolas aéreas. Os erros aconteceram em jogos relevantes para o time - a derrota para o Nacional (URU), que culminou em gol de Bergessio, foi a primeira.

Depois, Igor errou em disputa com o zagueiro Paulão, no triunfo sobre o América, pelo Estadual. Por fim, o atleta permitiu que um adversário 24 centímetros mais baixo cabeceasse e fizesse um gol na vitória diante do Zamora (VEN).

Quatro meses mais tarde, ele atua de forma completamente diferente. Adaptado ao clube, Igor Rabello forma uma zaga mais segura ao lado de Réver.

O departamento de futebol detectou a razão para as falhas do atleta no início de sua passagem pela Cidade do Galo. O sistema defensivo ficou mais exposto por conta do esquema adotado por Levir Culpi, demitido há quatro meses por conta dos maus resultados.

A troca por Rodrigo Santana ajustou o sistema defensivo. Não à toa a equipe chegou à quarta partida consecutiva sem sofrer gols no triunfo por 2 a 0 sobre o Cruzeiro, no último final de semana. O feito é inédito em 2019 e permitiu que Igor Rabello evoluísse durante o ano.

"É como a gente diz, é um efeito cascata. Iniciando do Ricardo [Oliveira] e do Vina a marcação, vai facilitar para o Elias e para o Jair. Esse sistema facilita para todos, inclusive para os defensores. Temos quatro bons zagueiros dentro do elenco. Hoje, eles fizeram uma partida impecável, tanto Réver quanto Rabello", disse o técnico após o duelo do último domingo (4).