Topo

Sampaoli lamenta desempenho do Santos em clássico: "Não jogamos o habitual"

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

10/08/2019 20h50

O técnico Jorge Sampaoli afirmou que o Santos não foi a equipe que tem sido durante a temporada de 2019 na derrota por 3 a 2 para o São Paulo no clássico de hoje no Morumbi. O argentino não escondeu a frustração com o desempenho do time.

Para Sampaoli, o Peixe poderia até ter saído vencedor com as chances criadas no primeiro tempo, mas reconheceu que o time não conseguiu impor o estilo de jogo que está acostumado.

"Não jogamos a partida que habitualmente jogamos, tivemos chances claras no primeiro tempo, terminamos ganhando no intervalo. No segundo tempo foram 15 minutos em que jogamos sem encontrar linhas de passes, jogo coletivo, e fizemos da forma que o São Paulo se sente mais cômodo. O jogo não foi aquele ao qual estamos acostumados", afirmou em entrevista coletiva.

O treinador santista falou sobre a pressão alta do São Paulo na saída de bola do Santos, que fez com que o time não conseguisse manter o plano de jogo traçado durante os treinamentos da semana.

"O jogo nos foi levando para que Veríssimo ficasse muitas vezes na lateral, mas acredito que o resultado não aconteça com algo pontual, como a forma que se marca. Não trocamos muitos passes, não nos encontramos livres nos momentos de pressão do rival. Mais do que o resultado, me preocupa o desempenho. Ganhou quem correu mais e pressionou mais. Perdeu quem não jogou", afirmou.

Após sete vitórias consecutivas no Campeonato Brasileiro, o Santos perdeu a boa sequência justamente em um clássico fora de casa, mesmo cenário da última derrota na competição - os 4 a 0 para o Palmeiras. Sampaoli não acredita que o Peixe vá conseguir jogar bem sempre.

"Teremos outras más partidas, mas que tenhamos a possibilidade de resolver os problemas. Apesar da pressão do rival... Tivemos hoje uma queda. Das sete partidas que ganhamos, nem todas as sete foram tão boas. Temos de voltar a entender nossa maneira de jogar e nossos limites. Não creio que tenhamos a possibilidade de jogar bem todas as partidas", opinou.

Com 32 pontos no topo da tabela do torneio nacional, o Santos de Sampaoli está garantido na liderança nesta rodada pois abriu quatro pontos de diferença para o segundo colocado ao final da 13ª rodada. O Peixe volta a campo no domingo, às 16h, quando visita o Cruzeiro, em Minas Gerais.