Topo

Palmeiras sugere reunião de clubes com a CBF para discutir VAR no 1º turno

Dois gols do Bahia no empate de ontem foram assinalados após consulta à arbitragem de vídeo - Daniel Vorley/AGIF
Dois gols do Bahia no empate de ontem foram assinalados após consulta à arbitragem de vídeo Imagem: Daniel Vorley/AGIF

Bruno Grossi e Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

12/08/2019 19h18

O presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, aproveitou visita à sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para fazer uma sugestão à entidade. A ideia é reunir clubes e a comissão de arbitragem ao fim do primeiro turno do Campeonato Brasileiro para discutir pontos negativos e positivos do uso do VAR na Série A.

Galiotte aproveitou, obviamente, para pontuar a insatisfação palmeirense com a atuação da arbitragem - incluindo a operação do VAR - no empate de ontem com o Bahia, no Allianz Parque. Mas o mandatário evitou um discurso só de reclamação para tentar mostrar à CBF que o objetivo é atingir um melhor nível para toda a competição.

Desde o início das discussões sobre o uso do VAR no Brasil, o Palmeiras demonstra apoio, mas faz ponderações sobre como aplicar a tecnologia. O clube acredita, por exemplo, que seria mais justo ter acesso aos diálogos da equipe de vídeo com os árbitros de campo. A demora para a análise dos lances e a atuação em jogadas interpretativas também estão entre os pontos que o Verdão considera falhos até aqui.

A conversa de hoje foi com Leonardo Gaciba, que recentemente trocou cargo de comentarista do Grupo Globo para ser chefe de arbitragem da CBF. O ex-árbitro prometeu avaliar a sugestão de Galiotte e admitiu que é importante ouvir os clubes para tentar aprimorar o uso do VAR.