Topo

Time da virada? Santos de Sampaoli só venceu assim duas vezes no ano

Sampaoli, técnico do Santos, antes do início da partida contra o São Paulo pelo Campeonato Brasileiro - Lucas Sabino/AGIF
Sampaoli, técnico do Santos, antes do início da partida contra o São Paulo pelo Campeonato Brasileiro Imagem: Lucas Sabino/AGIF

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

14/08/2019 12h00

Entre os cânticos mais populares nas arquibancadas da Vila Belmiro está o "Time da Virada". No entanto, o Santos não tem feito jus à alcunha nesta temporada. Sob o comando do técnico Jorge Sampaoli, o Peixe quase não tem ficado atrás no placar, é verdade. Mas quando ficou, só conseguiu reverter o cenário duas vezes.

Ao todo, foram 11 jogos em que o Santos saiu atrás no marcador: duas vezes contra o Corinthians (em amistoso e na ida da semifinal do Paulistão); Ituano, Oeste, Novorizontino e Botafogo-SP, pelo estadual; River Plate (URU), pela Copa Sul-Americana; Altos-PI, Atlético-GO e Vasco, pela Copa do Brasil, e Palmeiras, pelo Brasileirão.

Das 11 partidas, o Peixe só conseguiu virar o placar e sair com a vitória em duas delas: contra o Oeste, vencendo por 3 a 2, e contra o Altos-PI, goleando por 7 a 1. A partida diante do clube paulista foi a mais marcante, pois o clube da Vila Belmiro ficou atrás no placar duas vezes e conseguiu a virada aos 51 do segundo tempo.

Nos outros nove jogos, em apenas dois deles o Peixe conseguiu o empate ao fim dos 90 minutos: no amistoso com o Corinthians e no jogo contra o River Plate (URU), mas o segundo resultado não adiantou, e o clube acabou eliminado do torneio continental.

Nas sete partidas restantes, o Santos acabou derrotado, com direito a três goleadas: 5 a 1 para o Ituano e 4 a 0 para Botafogo-SP e Palmeiras. Mais do que isso: o Peixe só chegou a igualar o marcador em um deles - contra o Corinthians, pelo Paulistão, na Arena do rival, quando acabou derrotado por 2 a 1.

O ponto positivo é que em 30 jogos na temporada o Santos não saiu atrás no placar. Foram sete partidas terminadas em 0 a 0, 21 em que o Peixe venceu saindo na frente e apenas duas em que sofreu a virada - contra o Atlético-MG, pela Copa do Brasil, e contra o São Paulo, em clássico recente pelo Brasileirão.

A "falta de poder de reação" ligou o sinal de alerta no técnico Jorge Sampaoli, como ele próprio comentou em entrevista coletiva após a derrota por 3 a 2 para o Tricolor Paulista no último sábado.

"Temos que trabalhar muito mais para reverter jogos ruins. Temos que resolver jogando, mais além da pressão do rival. Treinamos sempre o jogo. Hoje tivemos uma queda. Ganhamos os sete e não fomos tão bons. Espero que entendamos nossa maneira de jogar e nossos limites. Seguir trabalhando para fortalecer. Não jogaremos bem sempre e temos que seguir adiante", afirmou o argentino.

Santos perde para o São Paulo no Morumbi

Gols UOL Esporte