Presidente do Espanyol nega atos racistas contra Neymar

LANCE!

Barcelona (ESP)

O presidente do Espanyol, Joan Collet, ficou irritado com a repercussão dos atos racistas do público do Cornellà-El Prat contra o atacante Neymar, no clássico contra o Barcelona, no último sábado. Para o mandatário, não houve gestos discriminatórios contra o craque brasileiro do time adversário durante o empate de 0 a 0, em duelo válido pelo Campeonato Espanhol.

- Estive no estádio e nada ouvi. Não controlamos todos os torcedores, mas não foi algo generalizado e quem afirmar o contrário está mentindo - insiste Collet.

Para o presidente, o modo com que foi tratado o episódio faz parte de uma campanha "pró-Barcelona".

- É uma vergonha que os mesmos de sempre coloquem em marcha a máquina "nacionalbarcelonista". É mentira que tivéssemos sido violentos - desabafou.

A Liga Espanhola promete analisar imagens e áudios com ofensas racistas sofridos por Neymar. Segundo o "As", a entidade já tem o material onde os gritos contra o brasileiro são perceptíveis e, a partir da averiguação, vai decidir qual providência tomar.

Caso a Liga Espanhola confirme o camisa 11 foi realmente insultado, ela encaminhará um relatório à Comissão Anti-Violência e Comitê de Competição, que têm poder para punir os infratores.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos