Presidente da Concacaf aceita ser extraditado para os EUA

Alfredo Hawit, presidente da Confederação Norte-Americana, Centro-Americana e do caribe de Futebol (Concacaf) e vice-presidente da FIFA, está detido na Suíça há um mês. Segundo o jornal paraguaio "ABC Color", nesta quarta, o mandatário aceitou ser extraditado para os Estados Unidos, onde está sendo acusado de corrupção.

Hawit está sendo acusado de ter recebido subornos de empresas que comercializam milhões de dólares em vendas de direitos de imagem para difusão de torneios de futebol na América Latina.

Segundo a lei suíça, o dirigente será entregue à escolta policial americana no prazo de dez dias e será levado em sigilo, por razões de segurança, aos EUA.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos