Mancini não crucifica Miranda e diz que árbitro cometeu 'erro terrível'

O técnico Roberto Mancini não crucificou o zagueiro Miranda por ter cometido o pênalti aos 49 minutos do segundo tempo, que culminou na derrota da Inter de Milão em casa por 1 a 0 para o Sassuolo. Para o comandante do clube italiano, o juiz errou na marcação do lance.

- Talvez nos faltou um pouco de lucidez para concretizar nossas chances, mas o pênalti que foi marcado no final foi um erro terrível. Mas o futebol é assim - disse Mancini, à "SKy Sports". 

A Inter de Milão perdeu persas chances de gol e foi castigada no fim, após gol de Berardi. A derrota custou a liderança do Campeonato Italiano, que agora pertence ao Napoli, que batei o Frosinone por 5 a 1, fora de casa.

- Agora, temos que arregaçar as mangas e voltar a trabalhar. Nós tivemos duas ou três chances claras, e eles só tiveram uma com Simone Missiroli - disse o treinador.

TÉCNICO DO SASSUOLO DIZ QUE FOI PÊNALTI CLARO

Se Mancini coloca a culpa da derrota no árbitro, o treinador do Sassuolo, Eusebio Di Francesco, classificou o pênalti como indiscutível.

- Não creio que seja justo reduzir o desfecho da partida a um lance e não que falar muito sobre as decisões do árbitro. Mas o que posso dizer é que foi um pênalti claro e indiscutível.

Com os resultados, o Napoli terminou o primeiro turno do Calcio na liderança, com 41 pontos, contra 39 da Inter e 38 da Fiorentina. A Juventus, que visita neste domingo a Sampdoria, tem 36.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos