Brasileiros representam quase 30% dos estrangeiros na elite chinesa

Desde o fim da temporada passada, os chineses estão investindo pesadamente em jogadores brasileiros. Com os nossos atletas em alta no país - os principais times contam com vários brazucas e o melhor jogador da temporada passada foi Ricardo Goulart, atacante do campeão Guangzhou Evergrande - e o câmbio favorecendo demais os chineses (a moeda local tem paridade com o dólar e o real está enfraquecido (US$ 1 para R$ 4,07 ao câmbio desta segunda-feira), é muito mais barato para os clubes chineses contratarem bons brasileiros do que atletas medianos do mercado europeu.

E o resultado é que, neste momento, dos 66 estrangeiros que atuam nos 16 times da elite chinesa  (a Superliga), 19 são brazucas. O segundo país com maior representação, a Coreia do Sul, conta 7. Isso significa menos de 37% do número tupiniquim.

O número provavelmente aumentará, pois ainda há espaço para mais contratações. O limite é de cinco estrangeiros por equipe. Como há 16 concorrentes, o teto é de 80 gringos.

Veja abaixo a lista dos países com "estrangeiros" na elite da China:

A lista tem Colômbia, Congo, Croácia, Dinamarca, Gâmbia, Gana,  Grécia, Filipinas, Hungria, Japão,  Mali, Níger, Noruega, Portugal, Romênia, Venezuela, Zâmbia, um jogador inglês com nacionalidade de Hong Kong (Jack Sealy) e o craque boliviano Marcelo Moreno.

Além de Taiwan (país não reconhecido pela China), outros sete contam com dois jogadores na Superliga chinesa: Austrália, Costa do Marfim, Islândia, Nigéria, Sérvia, Senegal, Suécia e Uzbequistão, além do Taipé. O australiano Tim Cahill (ao lado de Kewell o maior astro da história do futebol deste país) é um dos nomes mais conhecidos.

Barcos e Montillo são nomes famosso, mas, do quinteto argentino que atua na China, o cara é Dario Conca. Quando atuou no Guanghzou, ganhou tudo. Voltou para defender o Shangai ganhando salário astronômico e justificou: seu time terminou como vioce-campeão.

Embora a Coreia do Sul tenha sete jogadores atuando no futebol chinês, apenas o zagueiro Kim Young-gwon  atua num dos gigantes, o Guangzhou. O jogador também é titular da sua seleção  

Ricardo Goulart é um dos 19 brazucas. Ele é o grande astro do futebol chinês no momento, melhor jogador da Superliga, campeão chinês e da Liga dos campeões da Ásia com a camisa do Guangzhou Evergrande.

Com a sua janela de contratações aberta (vai até o fim de fevereiro), é grande a possibilidade de mais atletas serem contratados.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos