O retorno do ídolo! Wendell Lira tem recepção de gala na volta a Goiânia

A recepção foi do tamanho do feito conquistado na última segunda-feira, em Zurique. Wendell Silva Lira, de 27 anos completados no último dia 7, ganhou novo status após conquistar o prêmio Puskás graças ao gol marcado defendendo o Goianésia, no Campeonato Goiano do ano passado, diante do Atlético-GO. Seu retorno a Goiânia estava marcado para as 11h30 desta quarta, foi postergado após um problema na conexão entre Lisboa e São Paulo e aconteceu às 15h45. Atraso que só aumentou a expectativa no Aeroporto Santa Genoveva. Sobrou festa para o ídolo Wendell Lira. Nem a chuva que cai na capital goiana diminuiu o ímpeto daqueles que foram recebê-lo - cerca de mil pessoas. 

A emoção tomou conta de Wendell assim que ele avistou a recepção. Na sequência, ele ergueu o troféu conquistado ao superar Messi e Florenzi, os outros finalistas da fase final do Puskás. O som ambiente da recepção? Aplausos e gritos com o nome de Lira. 

- Não gente, não precisa de tudo isso. Olha... está tudo acima da expectativa. Eu não esperava um prêmio como esse. Desbancar o Messi é grande! Só Deus para fazer milagres desses. Chegar aqui e o pessoal me ovacionar desse jeito - disse Wendell, surpreso com o que observava.

- Vem sendo um furacão que passou, mas sou tranquilo, tenho cabeça boa e faço o que tenho para fazer. Estive no Goianésia, em outros clubes e estive na festa da Fifa. Futebol é assim - destacou Lira, já em concorrida coletiva.

Ainda com o ambiente do qual fez parte na última segunda vivo em sua memória, Wendell Lira citou o fato de ter visto bem de perto atletas e ex-atletas que, antes, só acompanhava através dos videogames.

- Rapaz engraçado demais... Ver tanta gente conhecida. Teve até o Davids. Quem é apaixonado por game e futebol sabe o que é. A festa foi momento que não sai mais da cabeça - completou. 

Familiares estavam entre os que aguardavam o atacante, que defenderá o Vila Nova nesta temporada - sua aguardada estreia será diante do Goiás, clube que o revelou, em 31 de janeiro. Wendell chegou acompanhado de sua noiva, Ludymila Miranda, e foi recepcionado pela Maria Edileuza Pereira, os irmãos Thalles e Paulo Roberto, as primas Kamila e Karynne Lira, amigos, e torcedores do Vila Nova, que compareceram em bom número e fizeram grande festa.

A recepção teria continuidade com uma carreata em carro aberto que deixaria o Aeroporto, passaria pela rodoviária, pela Praça Cívica e terminaria na sede do Vila Nova. Mas, por conta da chuva, tal carreata foi cancelada. O atacante irá direto para a sede do Colorado. Já o encontro de Wendell Lira com o governador de Goiás Marconi Perillo (PSBD), antes previsto para esta tarde, acontecerá na manhã desta quinta, às 10h30, no Palácio das Esmeraldas. O atraso na chegada de Lira da Suíça motivou a mudança. 

A partir desta quinta-feira, Wendell Lira voltará a treinar com os demais companheiros de Vila Nova. Ele começou a fazer trabalhos físicos no OBA a partir do dia 15 de dezembro. Seu primeiro contato com o novo clube ocorreu no último dia 4, na reapresentação do elenco vilanovense.

Após deixar o Goianésia no ano passado, o próprio Colorado tentou a sua contratação para a Série C do Brasileiro. Mas o atacante já tinha contrato com o Tombense para a mesma competição. Dispensado pelo time de Tombos meses depois, ele fechou contrato com o Vila antes de ser um dos concorrentes ao prêmio Puskás. O contrato, que em um primeiro momento iria até fim do Goiano-2016, passou a ser de uma temporada. Era apenas o início de um período mais do que especial para o jogador.

Desde o fim do vínculo com o Goiás, em 2012, Lira passou por Atlético Sorocaba, Trindade, Novo Horizonte, URT, Anapolina, três vezes pelo Goianésia e Tombense. Ele ainda soma um período de empréstimo no Fortaleza, quando ainda pertencia ao Esmeraldino.

O Vila Nova de Wendell Lira terá uma temporada de desafios em 2016. Após um 2014 de rebaixamentos no Estadual e na Série B, o ano passado foi de redenção. Primeiro com o título da Segundona goiana e, depois, o da Série C do Brasileiro. O Campeonato Goiano-2016 ano terá, após muitos anos, os três principais clubes na mesma pisão do Brasileirão, já que o Goiás foi rebaixado no Brasileirão-2015 e o Atlético-GO conseguiu se manter na Série B.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos