Ricardo Oliveira cobra regularidade e mira título nacional pelo Santos

A campanha como visitante (apenas uma vitória fora de casa) e o início irregular no Campeonato Brasileiro de 2015 ainda ficam na memória do Santos, mas servem como motivação. Segundo o capitão do time, Ricardo Oliveira, o elenco do Peixe levará o histórico do ano passado em conta para tentar a conquista do Campeonato Brasileiro deste ano.

- Não vamos abrir mão do Campeonato Brasileiro. Temos de levar isso do ano passado. O início do Brasileiro não foi como deveríamos ter feito. O Brasileiro é um campeonato de muito prestígio, difícil. Com certeza é uma das coisas que vamos melhorar do ano passado para esse ano. Vamos em busca do título. Se tivéssemos iniciado da forma que terminamos o campeonato, com certeza estaríamos brigando pelo título do Brasileiro - disse o camisa 9.

Apesar de tirar lições da temporada passada e fazer dos erros motivação para engrenar nas competições ao longo do ano, o artilheiro do Brasil em 2015 com X gols marcados diz que a ausência na disputa da atual edição da Libertadores já foi digerida pelo grupo.

- Não está difícil de digerir. O meu passado fica sempre atrás de mim. Nunca vou colocar na minha frente, deixar que seja um monstro, que fique me assombrando. Eu acho que só tem condições de conseguir consas positivas na vida quando você começa a deixar o passado e escrever uma nova história. O ano se inicia agora e temos possibilidade de crescer durante essa temporada. Eu não tenho nenhum sentimento de frustração, nenhuma tristeza, porque o ano passado iniciou de uma forma muito turbulenta para nós - disse.

Depois de vencer a desconfiança quando foi repatriado pelo Alvinegro no início do ano passado, Ricardo Oliveira faz questão de frisar que a motivação e a vontade serão as mesmas da temporada passada. O artilheiro, aliás, foi convocado pelo técnico Dunga para defender a Seleção.

- É isso que faço aqui. dou meu melhor. Me preparei para isso. Vocês podem esperar om esmo de mim, um cara com muita fome, muita entrega. Esse é meu trabalho, minha função. Não abro mão de nada esse ano. Quero colher tudo aquilo que não consegui colher ano passado. Espero que esse ano seja um ano de muita colheita para mim e para a instituição em geral. O trabalho está sendo bem feito, forte - encerrou o capitão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos