Com show de Clarissa e Iziane, Brasil passa fácil pela Venezuela

O Brasil começou com a mão certeira no Torneio Internacional de Basquete Feminino, evento-teste para a Olimpíada. Nesta sexta-feira, na Arena Carioca 1, no Parque Olímpico, as brasileiras não tiveram muitas dificuldades para superar a Venezuela por 112 a 41.

O grande destaque brasileiro foi o trio formado por Clarissa, Iziane e Erica com 28, 30 e 20 pontos respectivamente. Pelo lado venezuelano Marquez foi o destaque, com 14 pontos.

Contra um adversário frágil, sobretudo no garrafão, a Seleção impôs seu ritmo de jogo desde os primeiros lances da partida. Com um físico mais fortalecido, as brasileiras não tiveram muitos problemas para superarem a marcação venezuelana. Prova disso é que a equipe do técnico Antônio Carlos Barbosa utilizou muito o jogo em cima de Erika e Clarissa.

As infiltrações e bolas de três pontos também eram armas bem executadas pelas brasileiras, sobretudo por Iziane, uma das cestinhas do primeiro tempo ao lado de Erika (14 pontos). Os raros momentos de desatenção da Seleção é que foram responsáveis pelos 23 pontos da Venezuela. Diante de tanta facilidade e quase em ritmo de treino, o Brasil foi para o vestiário com uma diferença de 41 pontos (64 a 23).

Com larga vantagem no placar, a Seleção voltou mais relaxada e cometendo muitos erros. Mesmo assim, não chegou a ser ameaçada em nenhum momento. Foi para o último quarto vencendo por 79 a 34.

Nos dez minutos finais, o Brasil voltou embalado e não dando qualquer chance para Venezuela, que chegou a ficar mais da metade do período sem pontuar. Com um rodízio de infiltrações, bolas de três e jogo de garrafão, a Seleção alcançou a marca centenária e finalizou a partida com uma diferença de 61 pontos. Para quem perdeu jogadoras devido ao boicote de alguns clubes da Liga Feminina de Basquete (LFB) e sendo o primeiro jogo do retorno de Barbosa, foi um bom cartão de visitas

AUSTRÁLIA ATROPELA ARGENTINA

No jogo que abriu o Torneio Internacional Feminino, a Austrália também não teve qualquer tipo de trabalho para massacrar a Argentina por 87 a 37. A cestinha da partida a australiana Batkovic que anotou um duplo-duplo: 16 pontos e 11 rebotes.

Pelo lado argentino, a cestinha foi Ornela Santana com 8 pontos. Neste sábado, o evento-teste segue com a segunda rodada de jogos. Austrália e Venezuela se enfrentam às 18h. Em seguida, às 20h30, será a vez do clássico sul-americano entre Brasil e Argentina.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos