Dirigente do Barcelona critica punição a Real e Atlético de Madrid

A punição imposta pela Fifa ao Real Madrid e Atlético de Madrid, que ficarão duas janelas sem poder contratar (julho de 2016 e janeiro de 2017), foi criticada por um cartola do Barcelona. Para Javier Bordas, dirigente responsável pelo time principal do time catalão, a sanção é 'desproporcional'.

- A sanção me parece com o que aconteceu conosco, desproporcional. O espírito da norma nenhum dos três clubes descumpre e, se nos ajustamos à literalidade, a sanção é demasiada forte - disse.

O Barcelona sofreu a mesma pena no ano passado, devido a irregularidades em contratações internacionais de jogadores menores de idade.

- A grande diferença é que nós a cumprimos primeiro e parecia muito mais grave do que parece agora, tendo cometido as mesmas falhas. Agora que há antecedente parece mais normal, mas nos parece desproporcional e incompreensível - comentou Bordas.

O dirigente do Barcelona fez questão de criticar as normas da Fifa.

- É uma norma que não está bem. É para proteger os garotos e, no fim, acaba os prejudicando. É bom para todo mundo que os garotos possam jogar futebol, porque há autênticos dramas - finalizou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos