Briga de torcida na Copinha irrita Leco: 'Não representa o São Paulo'

  • Rubens Chiri/saopaulofc.net

    Presidente do São Paulo repudiou a briga ocorrida em Mogi das Cruzes

    Presidente do São Paulo repudiou a briga ocorrida em Mogi das Cruzes

No último domingo (17), o São Paulo atropelou o Rondonópolis (MT) em Mogi das Cruzes e garantiu vaga nas quartas de final da Copa São Paulo de Juniores. A partida no estádio Nogueirão, no entanto, ficou manchada por cenas de selvageria de uma torcida organizada do clube paulista durante o intervalo, o que motivou o presidente Carlos Augusto de Barro e Silva a se pronunciar.

"Evidentemente, não estamos satisfeitos com o que aconteceu. Infelizmente, faz parte do estresse, das condições sociais. Em respeito a todos os torcedores são-paulinos que estavam lá, quero manifestar minha gratidão. Compreendo que algumas situações fogem ao controle de todos. Às vezes, se vê em manifestação pacífica, como de aumentar a passagem de ônibus, virar vandalismo, agressão, e foi assim ontem (domingo)", lamentou.

Leco resolveu falar sobre o assunto na manhã desta segunda-feira (18) antes de apresentar o uruguaio Diego Lugano. A estimativa é que 15 pessoas tenham ficado feridas na confusão, que atrasou o início do segundo tempo. O tumulto começou quando membros de uma organizada encurralaram seis guardas municipais tentando liberar a entrada de mais integrantes.

"Causar danos ao cidadão normal não representa o São Paulo. Espero eu que esta torcida (uniformizada) não concorde com isso e com a atitude dos que fizeram o dano. Quero colocar aqui meu repúdio com a violência. A comunidade são-paulina é muito grande, precisa ter mais conforto. Recebi um e-mail me sugerindo que tirasse o São Paulo da Copinha. Mas por 30 pessoas desesperadas, estaria punindo muitos", descartou.

O tumulto só foi contido quando a Polícia Militar chegou atirando balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo. Torcedores comuns, que tentavam proteger crianças e idosos, vaiaram os vândalos e protestaram contra a mudança repentina de local da partida. Em toda a Copinha, o São Paulo só havia jogado na Arena Barueri, mas a Federação Paulita de Futebol (FPF) decidiu alterar o mando três dias antes do jogo da quarta fase.

Segundo Leco, a partida das quartas de final contra o Flamengo ocorrerá novamente na Arena Barueri, mas a FPF já anunciou que cobrará ingressos para o jogo, contrariando todo o princípio do torneio, que teve entrada franca nos demais duelos até aqui. A PM, segundo o programa Globo Esporte, informou que nenhum vândalo foi preso na confusão em Mogi das Cruzes.

"A gratuidade do evento, o apoio ao São Paulo, o fato de não termos muitos jogos neste dias, tudo por isso o torcedor são-paulino tem comparecido na Copinha. O próximo jogo será em Barueri e o São Paulo espera que o planejamento do evento, de controle e segurança se realizem bem. O clube se coloca à disposição para ajudar. Queremos um bom espetáculo de futebol e, se possível, com vitória", prometeu o presidente tricolor.

 

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos