Candidato, Infantino divulga propostas para presidência da Fifa

Um dos cinco candidatos à presidência da Fifa, o secretário-geral da Uefa, Gianni Infantino, apresentou seu manifesto eleitoral nesta terça-feira prometendo mudanças na entidade. Entre as propostas estão um limite máximo para o mandato presidencial e até a distribuição de uma parte das receitas da entidade no futuro.

Infantino quer criar um comitê para a tomar decisões fundamentais para a Fifa. Além disso, ele quer que os dirigentes da entidade, inclusive o presidente, fiquem no máximo 12 anos em suas funções e que seus salários sejam públicos. Ele acredita que suas propostas vão devolver a credibilidade para a Fifa.

O suíço defende que no futuro a Fifa distribua 50% de suas receitas com as federações filiadas. Além disso, para o desenvolvimento do futebol, ele propõe o aumento do número de seleções na Copa do Mundo, de 32 para 40.

Ainda tratando de Copas, Infantino quer um sistema claro de rotação da competição, em que cada confederação tenha que esperar pelo menos duas edições até sediar o evento novamente. O manifesto eleitoral ainda traz renovações no ranking da Fifa, a criação de um sistema transparente de transferências, intensificação da promoção do futebol feminino, entre outros pontos.

Além de Gianni Infantino, concorrem às eleições da FIFA, agendadas para 26 de fevereiro, Salman bin Ebrahim Al Khalifa, do Bahrein, o francês Jérôme Champagne, o jordano Ali Bin Al Hussein e o sul-africano Tokyo Sexwale.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos