Sem Sampaoli, Chile recebe "não" de três treinadores argentinos

  • AP Photo/Matthias Schrader

    Vice da Copa do Mundo de 2014 com a Argentina, Sabella foi um dos procurados

    Vice da Copa do Mundo de 2014 com a Argentina, Sabella foi um dos procurados

A federação chilena de futebol (ANFP) busca sem sucesso um substituto para Jorge Sampaoli, que pediu demissão da seleção na semana passada. Três treinadores já disseram "não" para a entidade: os argentinos Marcelo Bielsa, Alejandro Sabella e "Toto" Berizzo. Os dois primeiros estão desempregados. Já o último comanda do Celta de Vigo, da Espanha.

Bielsa justificou a resposta alegando apenas que não estava disponível para treinar a seleção. Ele já chegou a treinar o Chile, de 2007 a 2011.

Sabella, também procurado, rejeitou a proposta por motivos de saúde. O vice-campeão da Copa do Mundo de 2014 precisou ser operado com urgência no último mês em decorrência de uma síndrome coronária aguda e de um quadro de hipertensão.

Berizzo, a última opção, recusou a oferta, mas deixou as portas abertas para um futuro bem próximo. O técnico tem contrato com o Celta até junho e, se não acertar a renovação, estará aberto a um diálogo com a federação chilena.

Sampaoli chegou à seleção do Chile em dezembro de 2012 e ficou marcado pela conquista inédita da Copa América em 2015. Apesar do título, o argentino não chegou a um acordo com a nova diretoria, pagou do bolso a multa rescisória e deixou o cargo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos